Realistas vs. fantasistas

Realistas vs. fantasistas

Ronaldo Lemos – Dá para dizer que estamos entrando em uma era em que o mundo fica cada vez mais Smart. Não no sentido de “smart” phones ou de “smart” cities, mas sim no sentido do acrônimo para Simplista, Mecanicista, Ahistórico, Reducionista e Tautológico. Dentre os efeitos da mudança brutal das mídias em que estamos vivendo, está a … Continue lendo »
O enquadramento político de Deus

O enquadramento político de Deus

MAGALI DO NASCIMENTO CUNHA – Há muitas imagens de Deus e elas respondem aos jeitos de ser e às visões de mundo das pessoas que lhe rendem devoção Deus se meteu em política no Brasil. Escolheu um salvador para os brasileiros: o ex-capitão tornado presidente da República em 2018 Jair Bolsonaro. Foi esta a notícia … Continue lendo »
O que os olavistas querem do Ministério da Educação

O que os olavistas querem do Ministério da Educação

Ethel Rudnitzki – A Pública analisou mais de 2.200 tuítes de 54 simpatizantes de Olavo de Carvalho para entender como buscam influenciar a agenda da educação no governo Bolsonaro. “Escola, no Brasil, tem servido somente para fornecer diariamente alimento e abrigo a crianças de famílias pobres ou miseráveis que, infelizmente, não podem dar a elas … Continue lendo »
“Marxismo cultural”, o que é

“Marxismo cultural”, o que é

Frei Betto – A cul­tura não é neutra. É roupa que veste os fatos. Os fatos são fatos, e não se pode negá-los, ex­ceto se você os­tenta a su­prema toga. Pode-se, porém, res­sig­ni­ficá-los. Nin­guém nega que os mi­li­tares der­ru­baram o go­verno de­mo­crá­tico de João Gou­lart, em 1964. É um fato. Con­tudo, varia a her­me­nêu­tica. Para uns, … Continue lendo »
O que fazem as ciências humanas

O que fazem as ciências humanas

Bernardo Machado – Está em pauta a relevância das ciências humanas no cenário educacional e econômico no Brasil contemporâneo. Ao meu ver, para avaliar a importância de uma política pública é preciso, antes, saber o que ela faz e quais suas implicações. Munida dessas informações, a coletividade pode debater como alocar investimento, tempo e atenção. Por isso, … Continue lendo »
Educação domiciliar prevê que pais definam plano pedagógico

Educação domiciliar prevê que pais definam plano pedagógico

ANA LUIZA BASILIO -Proposta assinada nesta quinta-feira 11 por Bolsonaro também aponta avaliação anual de desempenho para os estudantes O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira 11 o projeto de lei que regulamenta a prática da educação domiciliar, conhecida como homeschooling. A proposta integra uma lista de documentos assinados em uma cerimônia no Palácio do Planalto na … Continue lendo »
O negacionismo histórico como arma política

O negacionismo histórico como arma política

CLARISSA NEHER – Está em curso no Brasil um revisionismo histórico com base na negação e na manipulação de fatos; ele é promovido por seguidores da “nova direita” e pelo próprio governo Bolsonaro; e vai além do “nazismo de esquerda”. Há um revisionismo histórico, com fins políticos, em curso no Brasil. Ele é baseado na … Continue lendo »
Teoria racista, sexista e antifeminista cresce na extrema-direita mundial

Teoria racista, sexista e antifeminista cresce na extrema-direita mundial

Nellie Bowles – Antes do massacre de 50 pessoas em mesquitas da Nova Zelândia na semana passada, o suspeito divulgou um documento chamado “A Grande Substituição”. A primeira sentença era: “São as taxas de natalidade”. Ele a repetiu três vezes. Se a frase sobre substituição parecia conhecida, talvez fosse porque ecoava o que os brancos racistas … Continue lendo »
Professora fala sobre militarização de escolas em Goiás

Professora fala sobre militarização de escolas em Goiás

Luís Eduardo Gomes – A professora Miriam Fábia Alves, da UFGoiás, conversou com o Sul21 sobre a implementação dos colégios militares na rede estadual de Goiás. Do pouco que se sabe do projeto de educação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para a educação — além da perseguição a professores supostamente doutrinadores –, desde a campanha … Continue lendo »
Brasil praticamente gabarita traços de fascismo apontados por Umberto Eco

Brasil praticamente gabarita traços de fascismo apontados por Umberto Eco

Rodrigo Casarin – Em abril de 1995, o escritor, semiólogo e filósofo italiano Umberto Eco foi convidado pela Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, para participar de um simpósio que celebrava a libertação da Europa das mão dos nazistas e fascistas durante a Segunda Guerra. Eco escreveu e leu um texto que chamou de “O … Continue lendo »