A mentira e a pós-verdade

A mentira e a pós-verdade

Mauro Luis Iasi – “Utilizemos Terry Eagleton para entender como certas afirmações que se escondem na justificativa da ‘pós-verdade’ são, de fato, mentiras. Mas mais do que isso: mentiras com a intenção de legitimar alguma posição de poder.” “O perigo da meia verdade é você dizer exatamente a metade que é mentira”. Millôr Fernandes, A bíblia do … Continue lendo »
‘17 contradições e o fim do capitalismo’

‘17 contradições e o fim do capitalismo’

David Harvey – O ‘Nexo’ publica trecho inédito do novo livro de David Harvey, que aborda sob perspectiva marxista, uma análise dos mecanismos de compreensão e contradição do capitalismo A promessa do humanismo revolucionário O problema da tradição humanista é que ela não tem uma boa compreensão de suas próprias contradições internas inevitáveis, o que … Continue lendo »
Neoliberalismo, a ideologia por trás de todos os nossos problemas

Neoliberalismo, a ideologia por trás de todos os nossos problemas

George Monbiot – Retração econômica, desastres ambientais e até a ascensão de Donald Trump — o neoliberalismo desempenhou seu papel em tudo isso. Por que é tão difícil surgir uma alternativa? Imagine se a população da União Soviética nunca tivesse ouvido falar sobre comunismo. A ideologia que domina nossas vidas, para a maior parte de nós, não tem … Continue lendo »
Boaventura de Sousa Santos: mundo caminha para rupturas

Boaventura de Sousa Santos: mundo caminha para rupturas

Sarah Fernandes – A peleja entre ideais democráticos e capitalismo em crise levará a rupturas do calibre das revoluções do século 20. ‘Esperemos que menos violentas’. Pouca gente no planeta observa a geopolítica mundial com a lucidez de Boaventura de Sousa Santos. Catedrático aposentado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, Portugal, e professor emérito … Continue lendo »
A quem serve a modernidade líquida de Bauman?

A quem serve a modernidade líquida de Bauman?

Zacarias Gama – No Manifesto do Partido Comunista, Marx e Engels (2007) afirmam que “tudo que era estável e sólido se desmancha no ar” ao demonstrar que a solidez de uma era dá lugar a novas condições de existência e relações recíprocas em consequência de um movimento dialeticamente revolucionário. A burguesia, como classe revolucionária, não apenas … Continue lendo »
A permanência de Hannah Arendt

A permanência de Hannah Arendt

MÁRCIO FERRARI – Aos 110 anos de seu nascimento, os fundamentos lançados pela pensadora continuam férteis Passados 110 anos de seu nascimento, completados em 14 de outubro, e 41 anos de sua morte, a pensadora alemã Hannah Arendt adquiriu status de autor clássico e desfruta de consenso em torno da importância de sua obra, segundo … Continue lendo »
O que é materialismo dialético?

O que é materialismo dialético?

Rob Sewell – As teorias de Marx fornecem ao pensador iniciante uma compreensão de forma global. É a tarefa de cada trabalhador e estudante conquistar para si as teorias de Marx e Engels, como um pré-requisito para a conquista da sociedade pelos trabalhadores. Introdução Marxismo, ou Socialismo Científico, é o nome dado ao corpo de ideias … Continue lendo »
Capital simbólico e classes sociais, artigo de Pierre Bourdieu

Capital simbólico e classes sociais, artigo de Pierre Bourdieu

Pierre Bourdieu – Todo empreendimento científico de classificação deve considerar que os agentes sociais aparecem como objetivamente caracterizados por duas espécies diferentes de propriedades: de um lado, propriedades materiais que, começando pelo corpo, se deixam denominar e medir como qualquer outro objeto do mundo físico; de outro, propriedades simbólicas adquiridas na relação com sujeitos que os … Continue lendo »
Ódio à inteligência: sobre o anti-intelectualismo

Ódio à inteligência: sobre o anti-intelectualismo

Marcia Tiburi e Rubens Casara – Os preconceitos não são inúteis. Eles tem uma função importantíssima na economia psíquica do preconceituoso. Sem os preconceitos, a vida do preconceituoso seria insuportável. Os preconceitos servem na prática para favorecer uns e desfavorecer outros, para confirmar certezas incontrastáveis, manter a ordem e descontextualizar os fenômenos. São parte fundamental dos … Continue lendo »