Os trabalhadores – Bolsonaro, 100 dias

Os trabalhadores – Bolsonaro, 100 dias

Adriano Duarte – O Ministério do Trabalho resistiu durante dois regimes autoritários (1937-1945 e 1964-1985) e dois processos de redemocratização (1945-1947 e 1985-1988), com modificações. Agora segmentado e incorporado a outras pastas, indica a vitória do projeto neoliberal: “O mercado acima de tudo, os indivíduos acima do todo” O Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio … Continue lendo »
“Trabalho está matando pessoas e ninguém liga”, diz professor de Stanford

“Trabalho está matando pessoas e ninguém liga”, diz professor de Stanford

Cecilia Barría – O escritor e pesquisador Jeffrey Pfeffer não considera que sua frase “trabalho está matando as pessoas e ninguém se importa” seja uma metáfora. O professor da Escola de Pós-Graduação em Negócios da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, argumenta que sua tese é baseada em pesquisas realizadas durante décadas tanto em seu … Continue lendo »
O que é o precariado?

O que é o precariado?

Giovanni Alves – Tenho utilizado o conceito de precariado num sentido bastante preciso que se distingue, por exemplo, do significado dado por Guy Standing e Ruy Braga. Para mim, precariado é a camada média do proletariado urbano constituída por jovens-adultos altamente escolarizados com inserção precária nas relações de trabalho e vida social. Para Guy Standing, autor do … Continue lendo »
Mulheres sobrecarregadas e homens desempregados: famílias brasileiras chegam a 2019 ainda em crise

Mulheres sobrecarregadas e homens desempregados: famílias brasileiras chegam a 2019 ainda em crise

Ingrid Fagundez – De pé no meio da cozinha, Alessandra aperta os olhos para enxergar as letras pequenas. Ela segura o papel com as duas mãos e treme um pouco. “Insônia, cefaleia, ideias suicidas…Nossa, você toma algo para ansiedade e pode ter ideias suicidas!”, ri, meio sem jeito. Caixas com tarjas vermelhas e pretas estão enfileiradas … Continue lendo »
O salário do medo (e do armagedom)

O salário do medo (e do armagedom)

José Martins – A evolução dos salários mundiais no decorrer dos ciclos econômicos mais recentes mostra melhor a natureza depredadora da economia do imperialismo. Não como um mero problema de desigualdade de rendimentos, como é costumeiramente salientado pelos reformadores sociais de direita ou de esquerda – mas como uma questão de crescente exploração das diferentes … Continue lendo »
Análise de um ano da reforma trabalhista

Análise de um ano da reforma trabalhista

Marina Sampaio e Paula Freitas de Almeida – A geração de novos empregos foi pequena, o salário mínimo tende a se tornar ‘salário-teto’ com o trabalho intermitente, houve aumento da informalidade e das fraudes ao vínculo de emprego, entre outras constatações. A reforma trabalhista foi justificada pela necessidade de tornar o Brasil mais competitivo e, … Continue lendo »
‘OS JOVENS DE HOJE QUE TIVEREM SORTE SERÃO SERVOS’

‘OS JOVENS DE HOJE QUE TIVEREM SORTE SERÃO SERVOS’

Suzana C. Petropouleas – Ricardo Coltro Antunes é sociólogo brasileiro e autor de O sentido do trabalho e O novo sindicalismo no Brasil, entre outras obras. Em seu novo livro, O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital (Boitempo, 2018), discute as novas formas em que o trabalho se apresenta num mundo cada vez mais conectado, desregulamentado … Continue lendo »
Dedo na Ferida: Discurso da Servidão Voluntária

Dedo na Ferida: Discurso da Servidão Voluntária

Fernando Nogueira da Costa – No passado, uma série de lutas de trabalhadores conseguiu a estabilização da jornada de trabalho em oito horas diárias. No século XIX, chegou a alcançar 16 horas por dia. Assisti “Dedo na Ferida”, documentário de Sílvio Tendler, realizado no ano corrente (2018). É mais uma denúncia do capitalismo. No caso, … Continue lendo »
Desesperança faz trabalhador desistir de procurar emprego

Desesperança faz trabalhador desistir de procurar emprego

Larissa Quintino e Paulo Muzzolon – Falta de alento, desânimo, abatimento, esmorecimento. São muitos os sinônimos para desalento no dicionário. No Brasil de hoje, porém, a palavra significa fim da esperança de encontrar trabalho. Seja por falta dinheiro —custa buscar emprego—, seja por tanto procurar, não encontrar e já se considerar incapaz para funções que … Continue lendo »