Robôs e ‘big data’: as armas do marketing político para as eleições de 2018

Robôs e ‘big data’: as armas do marketing político para as eleições de 2018

Camilla Veras Mota – Ferramentas que estreiam no Brasil na disputa do próximo ano traçam perfil psicológico dos eleitores a partir das redes sociais “A disputa política por influência digital vem ganhando escala no Brasil desde as eleições de 2014 e já prepara terreno para a batalha do próximo ano. O arsenal virá de empresas como … Continue lendo »
A arte de manipular multidões

A arte de manipular multidões

ÁLEX GRIJELMO – Técnicas para mentir e controlar as opiniões se aperfeiçoaram na era da pós-verdade A era da pós-verdade é na realidade a era do engano e da mentira, mas a novidade associada a esse neologismo consiste na popularização das crenças falsas e na facilidade para fazer com que os boatos prosperem. A mentira dever ter uma … Continue lendo »
“FULANO É PÓS-MODERNO”, MAS VOCÊ SABE O QUE ISSO SIGNIFICA?

“FULANO É PÓS-MODERNO”, MAS VOCÊ SABE O QUE ISSO SIGNIFICA?

Eduardo Migowski – Não, pós-moderno não é o “Social Justice Warrior” pregando lugar de fala, a esquerda não ortodoxa, ou a arte que você não entende. Para compreender isso, você precisará, antes de tudo, saber o que é modernidade e onde ela falhou. O Facebook é inundado diariamente por opiniões das mais inusitadas. Todos comentam sobre … Continue lendo »
Pai, afasta de mim essa treta

Pai, afasta de mim essa treta

XICO SÁ – Uma crônica em feitio de oração para as almas penadas nas redes sociais Pai, afasta de mim essa treta, pai. Franciscanamente, senhor, onde houver treta, que eu leve apenas uma saudável polêmica jornalística, se é que você me entende, jovem e (ainda) imparcial foca que acabou de ir buscar a calandra -como no … Continue lendo »
Uso de redes sociais na política esmaga o futuro, diz Dominique Wolton

Uso de redes sociais na política esmaga o futuro, diz Dominique Wolton

MATHIAS ALENCASTRO – Dominique Wolton, 70, é um dos especialistas franceses mais renomados em ciências da comunicação. Ele defende uma concepção da comunicação que privilegia o homem e a democracia, ao invés da técnica e da economia. De passagem pelo Brasil para uma aula magna na Faculdade Cásper Líbero, o autor de “Pensar a Comunicação” (UnB, … Continue lendo »
Para subverter o “capitalismo de compartilhamento”

Para subverter o “capitalismo de compartilhamento”

Rafael A.F. Zanatta – Não vale a pena desistir da Internet. Continuam multiplicando-se iniciativas que, em resposta à mercantilização digital, estimulam teoria e prática da reciprocidade e do gratuito “Compartilhar” é a palavra de ordem do capitalismo desta geração, em especial aquele forjado pelas empresas de tecnologia sediadas nos Estados Unidos após a expansão comercial … Continue lendo »