Por que nos importamos com símbolos escravagistas dos EUA e ignoramos os do Brasil?

Por que nos importamos com símbolos escravagistas dos EUA e ignoramos os do Brasil?

REGIANE OLIVEIRA – O debate sobre a permanência de monumentos em homenagem aos bandeirantes ainda passa ao largo do que se discute pelo mundo Foi em uma escola pública convencional de São Paulo, há mais de 20 anos, que o índio guaraniJurandir Augusto Martim descobriu como o jurua (homem branco, na língua guarani mbya) contava a história dos … Continue lendo »
Eu não sou seu negro pergunta: quem é bárbaro?

Eu não sou seu negro pergunta: quem é bárbaro?

Elaine Santos – Como Frantz Fanon, James Baldwin parece acreditar: brancos e negros “têm de se afastar das vozes desumanas de seus ancestrais respectivos, a fim de que nasça uma autêntica comunicação” James Baldwin foi poeta e crítico social afro americano, nascido em Nova York em 1924. Tem nos romances suas críticas centrais acerca das diversas … Continue lendo »
A história dos Panteras Negras, em 27 fatos marcantes

A história dos Panteras Negras, em 27 fatos marcantes

Lilly Workneh e Taryn Finley – Há meio século, já compreendiam mudanças centrais da política contemporânea. Priorizam comunicação alternativa. Criaram estética nova. Praticavam autodefesa. Iam da crítica à alternativa O Partido dos Panteras Negras foi fundado há 51 anos – mas, ainda hoje, muitos equívocos sobre seu revolucionário trabalho correm soltos. The Black Panthers: Vanguard of the Revolution (Os Panteras … Continue lendo »
‘Sou nazista, sim’: O protesto da extrema-direita dos EUA contra negros, imigrantes, gays e judeus

‘Sou nazista, sim’: O protesto da extrema-direita dos EUA contra negros, imigrantes, gays e judeus

RICARDO SENRA – Centenas de homens e mulheres carregando tochas, fazendo saudações nazistas e gritando palavras de ordem contra negros, imigrantes, homossexuais e judeus. Foi a cena –surreal, para muitos observadores– que desfilou aos olhos da pacata cidade universitária de Charlottesville, no Estado americano de Virgínia. O protesto, na noite da sexta-feira (11), foi descrito … Continue lendo »
Negro e jovem sem estudo são maiores vítimas de violência, mostra pesquisa

Negro e jovem sem estudo são maiores vítimas de violência, mostra pesquisa

LUIZA FRANCO – Uma realidade histórica do Brasil se tornou ainda mais dramática nos últimos anos: cada vez mais jovens e negros morrem no Brasil. É o que mostra o relatório Atlas da Violência 2017, divulgado na manhã desta segunda-feira (5). Elaborado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), órgão ligado ao governo federal, em … Continue lendo »
Negro e jovem sem estudo são maiores vítimas de violência, mostra pesquisa

Negro e jovem sem estudo são maiores vítimas de violência, mostra pesquisa

LUIZA FRANCO – Cada vez mais jovens e negros morrem no Brasil. É o que mostra o relatório Atlas da Violência 2017, divulgado na manhã desta segunda-feira (5). Elaborado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), órgão ligado ao governo federal, em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, ONG especializada no assunto, o estudo … Continue lendo »
Contra ‘neoescravismo’, crítico Paulo Herkenhoff quer negros em museus

Contra ‘neoescravismo’, crítico Paulo Herkenhoff quer negros em museus

SILAS MARTÍ – Um dos críticos de arte e pensadores mais relevantes do país, Paulo Herkenhoff vem liderando ao longo dos últimos anos uma batalha pela igualdade racial -não só nas ruas, mas também nas coleções dos grandes museus. Na visão dele, a crise política e econômica que corrói o Brasil abala as instituições, mas ao … Continue lendo »
“A mais terrível de nossas heranças”, por Darcy Ribeiro

“A mais terrível de nossas heranças”, por Darcy Ribeiro

Darcy Ribeiro – “Apresado aos quinze anos em sua terra, como se fosse uma caça apanhada numa armadilha, ele era arrastado pelo pombeiro – mercador africano de escravos – para a praia, onde seria resgatado em troca de tabaco, aguardente e bugigangas. Dali partiam em comboios, pescoço atado a pescoço com outros negros, numa corda … Continue lendo »
Voto em Le Pen reflete angústia de França periférica, afirma geógrafo

Voto em Le Pen reflete angústia de França periférica, afirma geógrafo

Diogo Bercito – A França está dividida, segundo o geógrafo Christophe Guilluy, 52. Não em norte e sul, leste ou oeste. A fronteira real, ele diz, ziguezagueia pelo mapa separando o país em metrópoles e periferias. Sua tese, publicada em 2014 no livro “França Periférica”, virou uma referência após o primeiro turno das eleições, em … Continue lendo »