Negros ganham metade da renda de brancos; igualdade levará mais de 70 anos

Negros ganham metade da renda de brancos; igualdade levará mais de 70 anos

Gabriela Fujita – A abolição da escravidão aconteceu em 1888, mas negros e brancos ainda vivem em um mundo desigual. A Oxfam, entidade humanitária fundada no Reino Unido e hoje presente em 94 nações, que combate a pobreza e promove a justiça social, estima que esses dois grupos só terão uma renda equivalente no país em 2089, daqui … Continue lendo »
A ideologia racista como mito fundante da sociedade brasileira

A ideologia racista como mito fundante da sociedade brasileira

Juliana Borges – A con­jun­tura atual no país nos faz vo­ca­lizar a todo o mo­mento que es­tamos vi­vendo “um re­tro­cesso”, “um re­torno ao pas­sado”. O go­verno ile­gí­timo de Mi­chel Temer se ins­taura apos­tando na crise de re­pre­sen­tação e par­ti­ci­pação e apro­fun­dando-a. Com isso, avança uma agenda re­gres­siva e de re­formas ne­o­li­be­rais. Nesse bojo, são apre­sen­tadas as … Continue lendo »
Pesquisa mostra como racismo se perpetua nas estruturas do poder

Pesquisa mostra como racismo se perpetua nas estruturas do poder

Rafael Castino – Com foco nas relações de trabalho, estudo verifica presença da discriminação em diferentes instâncias do Estado Ao escolher o racismo como tema de doutorado, a primeira inquietação de Humberto Bersani se deu ao perceber que, na área do Direito, a maior parte das pesquisas olha para a atuação dos sistemas de justiça, mais especificamente, o sistema … Continue lendo »
Histórico de escravidão explica imensa desigualdade de renda no Brasil, diz Pikertty

Histórico de escravidão explica imensa desigualdade de renda no Brasil, diz Pikertty

Redação – Segundo economista francês, o Brasil não voltará a crescer de forma sustentável enquanto não reduzir sua desigualdade e a extrema concentração da renda no topo da pirâmide social. Na opinião do economista francês, Thomas Pikertty, a concentração de renda nas mãos dos mais ricos no Brasil vem se mantendo intacta devido à própria história … Continue lendo »
O que ninguém fala sobre a Princesa Isabel

O que ninguém fala sobre a Princesa Isabel

Michel Alecrim – Ela não concedeu a alforria a um escravo tuberculoso, chamava os seus serviçais de pretos e debochava dos abolicionistas mais combativos – assim era a “Redentora”, hoje candidata à canonização. Ensina-se nos livros escolares que a princesa Isabel (1846-1921) foi uma heroína nacional, a redentora que sancionou a Lei Áurea em 13 de maio … Continue lendo »
Por que é mais fácil ser neonazista nos EUA do que na Alemanha

Por que é mais fácil ser neonazista nos EUA do que na Alemanha

Lioman Lima – Os Estados Unidos são um dos poucos lugares do mundo onde ser abertamente neonazista é amparado pela Constituição No final de semana, enquanto centenas de supremacistas brancos agitavam símbolos nazistas e gritavam palavras de ordem contra judeus e outras minorias em Charlottesville (Virgínia, EUA), um cidadão americano era agredido e preso por … Continue lendo »
Narcisa Amália: a poeta, jornalista e abolicionista que você não conhece

Narcisa Amália: a poeta, jornalista e abolicionista que você não conhece

Juliana Domingos de Lima – Estar “à frente de seu tempo” é um clichê frequentemente aplicado a artistas. Ele é ainda mais frequente para descrever artistas mulheres que atuaram antes ou no início do século 20. Isso porque, como escreveu a historiadora da arte Linda Nochlin em 1971, no clássico ensaio “Por que não houve grandes … Continue lendo »
O que aconteceu com a menina – hoje com 75 anos – que personificou o racismo em uma das fotos mais famosas da história

O que aconteceu com a menina – hoje com 75 anos – que personificou o racismo em uma das fotos mais famosas da história

Vitor Paiva – O preconceito e o horror humano podem ter muitas faces, e uma delas sem dúvida é a da americana Hazel Bryan. Ela tinha somente 15 anos quando protagonizou uma das mais icônicas e abomináveis imagens da luta pelos direitos civis nos EUA. A foto mostra Hazel tomada de ódio, gritando contra outra personagem … Continue lendo »
Por que nos importamos com símbolos escravagistas dos EUA e ignoramos os do Brasil?

Por que nos importamos com símbolos escravagistas dos EUA e ignoramos os do Brasil?

REGIANE OLIVEIRA – O debate sobre a permanência de monumentos em homenagem aos bandeirantes ainda passa ao largo do que se discute pelo mundo Foi em uma escola pública convencional de São Paulo, há mais de 20 anos, que o índio guaraniJurandir Augusto Martim descobriu como o jurua (homem branco, na língua guarani mbya) contava a história dos … Continue lendo »
Eu não sou seu negro pergunta: quem é bárbaro?

Eu não sou seu negro pergunta: quem é bárbaro?

Elaine Santos – Como Frantz Fanon, James Baldwin parece acreditar: brancos e negros “têm de se afastar das vozes desumanas de seus ancestrais respectivos, a fim de que nasça uma autêntica comunicação” James Baldwin foi poeta e crítico social afro americano, nascido em Nova York em 1924. Tem nos romances suas críticas centrais acerca das diversas … Continue lendo »