Reduto de estética duvidosa, Jardins são anomalia urbana

Reduto de estética duvidosa, Jardins são anomalia urbana

Francesco Perrotta-Bosch – Adensamento populacional poderia levar a melhoras no bairro paulistano. Os Jardins, bairro de casarões e vias arborizadas, na zona oeste de São Paulo Achar normal que a maior parte do espaço entre as avenidas Paulista e Faria Lima seja ocupado só por casas grandes é um dos aspectos mais sui generis dos paulistanos. … Continue lendo »
Condomínios fechados são irregulares; ocupações, não, diz Ermínia Maricato

Condomínios fechados são irregulares; ocupações, não, diz Ermínia Maricato

Rute Pina – Para professora, função social da propriedade tem que estar no centro das políticas públicas urbanas. O desabamento do edifício no centro de São Paulo há quase um mês, onde havia uma ocupação popular por moradia, gerou debates sobre as ocupações de prédios vazios nas cidades. Mas, para Ermínia Maricato, professora titular da Faculdade … Continue lendo »
Desigualdade, vitalidade e decadência: o que aconteceu com o centro de SP

Desigualdade, vitalidade e decadência: o que aconteceu com o centro de SP

André de Oliveira – Urbanistas analisam processo histórico que fez com que, a partir de 1960, centro fosse esvaziado. Foram necessários apenas 50 anos para que o edifício em vidro e aço Wilton Paes de Almeida, em São Paulo, fosse inaugurado, abandonado, ocupado e, por fim, desmoronasse depois de um incêndio de grandes proporções que … Continue lendo »
O desafio de o Brasil dar moradia digna a sua gente

O desafio de o Brasil dar moradia digna a sua gente

Wagner de Alcântara Aragão – O IBGE divulgou em 28 de junho último que pelo menos 8,3 milhões de brasileiros e brasileiras moram em áreas com riscos de desastres naturais. São quase 2,5 milhões de moradias, em todas as regiões do país, sujeitas a serem levadas por deslizamentos e enxurradas, entre outras ocorrências geológicas, hidrológicas … Continue lendo »
Número de moradores de rua dispara na capital da miséria dos Estados Unidos

Número de moradores de rua dispara na capital da miséria dos Estados Unidos

PABLO XIMÉNEZ DE SANDOVAL – Los Angeles registrou neste ano uma população de 58.000 pessoas sem teto, um aumento de 23%. Autoridades locais qualificaram situação de “emergência”. “Nunca foi tão ruim.” Quem diz isso enquanto caminha pela rua Seis do centro de Los Angeles, Califórnia, viu de tudo em se tratando de miséria. É o … Continue lendo »
Periferização urbana remete a Campos de Concentração pós modernos

Periferização urbana remete a Campos de Concentração pós modernos

Ricardo Alvarez – O século XX viveu a experiência trágica do nazi-fascismo e dos Campos de Concentração. Para muitos isso se limitou a uma contingência temporal, um desvio histórico indesejado, por assim dizer; para outros foi o resultado de ambição desmedida pelo poder e das loucuras de ditadores. A maior tragédia, no entanto, é constatar … Continue lendo »
Violência não é ocupar imóvel vazio, mas milhões não terem onde morar

Violência não é ocupar imóvel vazio, mas milhões não terem onde morar

Leonardo Sakamoto – Ocupar um prédio vazio ou um terreno ocioso é uma ação válida em uma sociedade que desrespeita sua própria Constituição e as convenções internacionais das quais é signatária ao colocar o direito à propriedade acima dos demais parâmetros da dignidade humana. É claro que devido à sua natureza, se utilizada, deve ser … Continue lendo »
O tamanho da tragédia

O tamanho da tragédia

Janio de Freitas – Por um instante, estamos de volta a palavras e expressões como “tragédia”, “descaso do poder público” e “problema de moradia” colhidas na fogueira de uma ocupação no centro de São Paulo. São verdades, mas pequenas verdades. A tragédia e o descaso são monstruosamente maiores. Diz-se, com base no IBGE, que há … Continue lendo »
A falta de moradia é uma tragédia que só é lembrada quando pega fogo

A falta de moradia é uma tragédia que só é lembrada quando pega fogo

Leonardo Sakamoto – Que políticos das esferas federal, estadual e municipal agissem para desviar o foco de sua corresponsabilidade pelo incêndio e desabamento do prédio no Largo do Paissandu, no Centro de São Paulo, culpando os ocupantes, era esperado. Eles são ou foram parte do problema ao não efetivar políticas para garantir o acesso dos … Continue lendo »