Desigualdade, vitalidade e decadência: o que aconteceu com o centro de SP

Desigualdade, vitalidade e decadência: o que aconteceu com o centro de SP

André de Oliveira – Urbanistas analisam processo histórico que fez com que, a partir de 1960, centro fosse esvaziado. Foram necessários apenas 50 anos para que o edifício em vidro e aço Wilton Paes de Almeida, em São Paulo, fosse inaugurado, abandonado, ocupado e, por fim, desmoronasse depois de um incêndio de grandes proporções que … Continue lendo »
Enchentes em SP não são obra do acaso, são opção da Prefeitura

Enchentes em SP não são obra do acaso, são opção da Prefeitura

Raquel Rolnik – Todo verão chuvoso paulistano as cenas se repetem: águas tomando avenidas, casas, bairros inteiros, perdas materiais e até de vidas humanas carregadas por um furor hidráulico que parece indomável. Não está sendo diferente neste verão. Há locais da cidade, como Perus, em que a tragédia já chegou com a morte de um … Continue lendo »
Quão pobres são os pobres no Estado de São Paulo?

Quão pobres são os pobres no Estado de São Paulo?

LUIZ SUGIMOTO – Demógrafo analisa mudanças nas dinâmicas sociodemográfica, espacial e migratória da população pobre de 1991 a 2015. Nem todos os pobres são iguais – a afirmação, que parece senso comum, ficou demonstrada em tese de doutorado analisando as mudanças nas dinâmicas sociodemográfica, espacial e migratória da população pobre no Estado de São Paulo entre … Continue lendo »
Cidades: da especulação à Reforma Urbana

Cidades: da especulação à Reforma Urbana

Raquel Rolnik – No final dos anos de 1970, quando arquitetos e urbanistas da minha geração começaram a se envolver com o tema das políticas urbanas, a situação das cidades brasileiras era de precariedade e pobreza, sobretudo em suas extensas periferias em formação. Desprovidas de água, luz, esgoto, pavimentação e calçadas, não eram poucas as casas com … Continue lendo »
Reduto de estética duvidosa, Jardins são anomalia urbana

Reduto de estética duvidosa, Jardins são anomalia urbana

Francesco Perrotta-Bosch – Adensamento populacional poderia levar a melhoras no bairro paulistano. Os Jardins, bairro de casarões e vias arborizadas, na zona oeste de São Paulo Achar normal que a maior parte do espaço entre as avenidas Paulista e Faria Lima seja ocupado só por casas grandes é um dos aspectos mais sui generis dos paulistanos. … Continue lendo »
Condomínios fechados são irregulares; ocupações, não, diz Ermínia Maricato

Condomínios fechados são irregulares; ocupações, não, diz Ermínia Maricato

Rute Pina – Para professora, função social da propriedade tem que estar no centro das políticas públicas urbanas. O desabamento do edifício no centro de São Paulo há quase um mês, onde havia uma ocupação popular por moradia, gerou debates sobre as ocupações de prédios vazios nas cidades. Mas, para Ermínia Maricato, professora titular da Faculdade … Continue lendo »
Desigualdade, vitalidade e decadência: o que aconteceu com o centro de SP

Desigualdade, vitalidade e decadência: o que aconteceu com o centro de SP

André de Oliveira – Urbanistas analisam processo histórico que fez com que, a partir de 1960, centro fosse esvaziado. Foram necessários apenas 50 anos para que o edifício em vidro e aço Wilton Paes de Almeida, em São Paulo, fosse inaugurado, abandonado, ocupado e, por fim, desmoronasse depois de um incêndio de grandes proporções que … Continue lendo »
O desafio de o Brasil dar moradia digna a sua gente

O desafio de o Brasil dar moradia digna a sua gente

Wagner de Alcântara Aragão – O IBGE divulgou em 28 de junho último que pelo menos 8,3 milhões de brasileiros e brasileiras moram em áreas com riscos de desastres naturais. São quase 2,5 milhões de moradias, em todas as regiões do país, sujeitas a serem levadas por deslizamentos e enxurradas, entre outras ocorrências geológicas, hidrológicas … Continue lendo »
Número de moradores de rua dispara na capital da miséria dos Estados Unidos

Número de moradores de rua dispara na capital da miséria dos Estados Unidos

PABLO XIMÉNEZ DE SANDOVAL – Los Angeles registrou neste ano uma população de 58.000 pessoas sem teto, um aumento de 23%. Autoridades locais qualificaram situação de “emergência”. “Nunca foi tão ruim.” Quem diz isso enquanto caminha pela rua Seis do centro de Los Angeles, Califórnia, viu de tudo em se tratando de miséria. É o … Continue lendo »
Periferização urbana remete a Campos de Concentração pós modernos

Periferização urbana remete a Campos de Concentração pós modernos

Ricardo Alvarez – O século XX viveu a experiência trágica do nazi-fascismo e dos Campos de Concentração. Para muitos isso se limitou a uma contingência temporal, um desvio histórico indesejado, por assim dizer; para outros foi o resultado de ambição desmedida pelo poder e das loucuras de ditadores. A maior tragédia, no entanto, é constatar … Continue lendo »