Futuro de nossas cidades está na participação ativa da sociedade

Futuro de nossas cidades está na participação ativa da sociedade

LUÍS MARCELO MARCONDES E PEDRO VERÍSSIMO FERNANDES – Só é possível avançar de maneira justa e democrática quando há acordos claros de participação. Só é possível avançar de maneira justa e democrática quando há acordos claros de participação Para uma cidade ser considerada “inteligente”, alguns critérios devem ser analisados: governança, administração pública, planejamento urbano, tecnologia, … Continue lendo »
Sem o SUS, é a barbárie

Sem o SUS, é a barbárie

Drauzio Varella – “Sem o SUS, é a barbárie.” A frase não é minha, mas traduz o que penso. Foi dita por Gonzalo Vecina, da Faculdade de Saúde Pública da USP, um dos sanitaristas mais respeitados entre nós, numa mesa redonda sobre os rumos do SUS, na Fundação Fernando Henrique Cardoso. Estou totalmente de acordo … Continue lendo »
E se a tirania dos mercados estiver chegando ao fim?

E se a tirania dos mercados estiver chegando ao fim?

Ladislau Dowbor – Nos EUA, um estudo do Roosevelt Institute reconhece: as lógicas do neoliberalismo estão devastando as sociedades, a natureza e a própria Economia. É hora de resgatar direitos e limitar o poder das finanças e mega-corporações Resenha de: New Rules for the 21th Century Roosevelt Institute – 2019 – 77p Para baixar, clique Um … Continue lendo »
A relação entre o fogo criminoso e o que comemos

A relação entre o fogo criminoso e o que comemos

Luiz Marques – Além dos já conhecidos efeitos dos incêndios para criação de pastos, Amazônia pode não conseguir regenerar ecossistema a curto prazo. Como conter catástrofe iminente – quando estudos apontam causa no gigante consumo de carne brasileiro. Este artigo é o resultado de uma comunicação feita no Fórum Permanente “Terras Indígenas e Interesses Nacionais”, … Continue lendo »
11,1% de todas as pessoas no mundo passam fome

11,1% de todas as pessoas no mundo passam fome

Reconta Aí – Na América Latina, a desigualdade econômica e social faz com que mulheres sejam as maiores vítimas. A estagnação econômica dos países de renda média e dependentes da exportação de matérias-primas, como o Brasil, estão aumentando a concentração de renda, a pobreza e a fome. Segundo relatório da Organização das Nacões Unidas (ONU) divulgado … Continue lendo »
Como oportunidades iguais a ricos e pobres ajudaram Finlândia a virar referência em educação

Como oportunidades iguais a ricos e pobres ajudaram Finlândia a virar referência em educação

Claudia Wallin – Os finlandeses só conheceram o asfalto na década de 1920. Até o começo do século 20, conheciam sobretudo a pobreza. Quando, em 1909, a avenida Paulista se tornou a primeira via asfaltada da cidade de São Paulo, a hoje rica Finlândia era uma economia substancialmente agrária, e seus primeiros 14 km de rodovia seriam … Continue lendo »
Ziegler: assim as corporações alimentam a ultradireita

Ziegler: assim as corporações alimentam a ultradireita

SWI Brasil – Relator especial da ONU explica como as “sociedades multinacionais privadas” tornaram-se as verdadeiras donas do mundo, e impedem qualquer Estado, cidadão ou política social de conter fome, pobreza e as crises humanitárias. Jean Ziegler é uma ave rara na cena política suíça, encarnando há quase meio século a figura do intelectual público … Continue lendo »
Sistema público de saúde de qualidade torna uma cidade saudável

Sistema público de saúde de qualidade torna uma cidade saudável

ISABELA SOARES SANTOS – O processo de urbanização brasileiro produziu cidades que geram graves problemas de saúde. Por questões relacionadas ao desenvolvimento econômico do país, é importante que haja um bom sistema público de saúde que garanta uma população saudável e com qualidade de vida. Diversos países já atentam para a necessidade de prover sustentabilidade … Continue lendo »
Educação de Portugal é a única da Europa que melhora a cada ano

Educação de Portugal é a única da Europa que melhora a cada ano

JAVIER MARTÍN – Apesar de crise econômica, informe Pisa mostra que, desde 2000, país vem melhorando resultados. Nem a bancarrota do país nem a queda dos salários dos professores nem o aumento do número de estudantes por classe. Nada. O período econômico mais sombrio de Portugal neste século não interrompeu a melhora contínua de seu sistema … Continue lendo »