RECLAMAR MENOS, ATUAR MAIS

RECLAMAR MENOS, ATUAR MAIS

Frei Betto – Quando me perguntam sobre o Brasil, respondo que não vejo luz no fim do túnel porque nem mesmo enxergo o túnel… Não lembro de ter vivido conjuntura tão incerta. Na ditadura os atores, de um lado e outro, eram definidos. Agora não. Há um assombroso retrocesso no país, e é praticamente insignificante a … Continue lendo »
Por onde andam os manifestantes vestidos de verde e amarelo?

Por onde andam os manifestantes vestidos de verde e amarelo?

Rafael Tatemoto – Para pesquisadora, movimentos de direita usaram discurso anticorrupção como pretexto político para agenda neoliberal Em meio a escândalos de corrupção que envolvem diretamente o presidente Michel Temer (PMDB), uma pergunta ronda a cabeça de muitas pessoas: por que as manifestações de rua contra a corrupção cessaram? Algumas respostas já apareceram. Em declarações ao jornal Valor … Continue lendo »
Por que os protestos da direita desapareceram?

Por que os protestos da direita desapareceram?

Marcus Ianoni – Muitas pessoas, principalmente as posicionadas no campo progressista, têm se perguntado por que as forças sociais que foram às ruas em 2015 e 2016 protestar contra a corrupção e, ao mesmo tempo, demandar o impeachment da presidenta Dilma Roussef – em lutas que, deliberadamente, semeavam a vinculação entre as duas questões – … Continue lendo »
Com tantas notícias sobre corrupção, por que os grandes protestos sumiram das ruas?

Com tantas notícias sobre corrupção, por que os grandes protestos sumiram das ruas?

FELIPE BETIM – Frustração, cansaço e pluralidade de pautas fazem com que mobilizações percam a força. Com Temer denunciado e delações da JBS e Odebrecht, sobrevivem apenas atos pontuais Os protestos contra a corrupção do PT e a favor do impeachment de Dilma Rousseff bateram sucessivos recordes de público entre 2015 e 2016 e marcaram a agenda … Continue lendo »
Situação degradante e programa de luta

Situação degradante e programa de luta

Wladimir Pomar – Não deixa de ser in­te­res­sante, mas pre­o­cu­pante, que as di­versas fra­ções das classes do­mi­nantes, antes unidas em torno da Ope­ração Lava Jato como ponta de lança para a des­truição po­lí­tica do PT, de Lula e da es­querda em geral, te­nham afun­dado numa si­tu­ação de­gra­dante e frag­men­tada. Todas pre­tendem ver apro­vadas e exe­cu­tadas as … Continue lendo »
Contra ‘neoescravismo’, crítico Paulo Herkenhoff quer negros em museus

Contra ‘neoescravismo’, crítico Paulo Herkenhoff quer negros em museus

SILAS MARTÍ – Um dos críticos de arte e pensadores mais relevantes do país, Paulo Herkenhoff vem liderando ao longo dos últimos anos uma batalha pela igualdade racial -não só nas ruas, mas também nas coleções dos grandes museus. Na visão dele, a crise política e econômica que corrói o Brasil abala as instituições, mas ao … Continue lendo »
Brasília em chamas: diretas e violência

Brasília em chamas: diretas e violência

Alessandra Orofino – Não gosto de manifestações violentas. Por uma série de razões. Primeiro, porque são excludentes –há uma série de pesquisas que mostram que ondas de protesto têm muito mais chance de ganhar escala se forem pacíficas, sobretudo entre cidadãos mais velhos, adolescentes e mulheres. Segundo, porque o emprego da violência gera, de fato, … Continue lendo »
Zona sul do Rio crê que privatização da segurança vai salvá-la da violência

Zona sul do Rio crê que privatização da segurança vai salvá-la da violência

Marco Aurélio Canônico – Quem circulou pela Lagoa, um dos bairros mais ricos do Rio, nas últimas semanas, topou com um grande cartaz, onde se lia: “Nós moradores pagamos impostos para que a Fecomércio mantenha a operação Lagoa Presente”. Era um pedido —uma ordem, na verdade, como se nota pelo tom arrogante— dirigido à federação do … Continue lendo »
Como certo feminismo mordeu a isca neoliberal

Como certo feminismo mordeu a isca neoliberal

Nancy Fraser – Para uma das grandes estudiosas norte-americanas do movimento das mulheres, este foi incapaz de compreender as mutações do capitalismo — e, por isso, aderiu a ele sem refletir. Mas há saídas… Sendo uma feminista, sempre assumi que ao lutar pela emancipação das mulheres estava construindo um mundo melhor – mais igualitário, justo e … Continue lendo »
Há mais coisas na periferia do que supõe nossa vã filosofia

Há mais coisas na periferia do que supõe nossa vã filosofia

Dennis de Oliveira – Em determinados momentos fico impressionado com a superficialidade de certas análises políticas sobre a população da periferia feita por intelectuais, analistas, “experts” e até lideranças de movimentos sociais, inclusive o movimento negro. Primeiro, partiram do pressuposto que o fato dos governos Lula e Dilma terem possibilitado uma ascensão social recorde a … Continue lendo »