Esfera de influência: como os libertários americanos estão reinventando a política latino-americana

Esfera de influência: como os libertários americanos estão reinventando a política latino-americana

Lee Fang – Para Alejandro Chafuen, a reunião desta primavera no Brick Hotel, em Buenos Aires, foi tanto uma volta para casa quanto uma volta olímpica. Chafuen, um esguio argentino-americano, passou a vida adulta se dedicando a combater os movimentos sociais e governos de esquerda das Américas do Sul e Central, substituindo-os por uma versão pró-empresariado do … Continue lendo »
Como a casta política controla o que o brasileiro sabe

Como a casta política controla o que o brasileiro sabe

TAÍS SEIBT – Pesquisadora da UFRJ revela, em livro, as relações íntimas entre os parlamentares e as TVs e rádios pelas quais o pais se (des)informa. Fenômeno não se limita às regiões mais pobres, ao contrário do que se pensa Durante a corrida presidencial de 2002, uma grande quantidade de dinheiro foi apreendida no escritório da … Continue lendo »
Brasília em chamas: diretas e violência

Brasília em chamas: diretas e violência

Alessandra Orofino – Não gosto de manifestações violentas. Por uma série de razões. Primeiro, porque são excludentes –há uma série de pesquisas que mostram que ondas de protesto têm muito mais chance de ganhar escala se forem pacíficas, sobretudo entre cidadãos mais velhos, adolescentes e mulheres. Segundo, porque o emprego da violência gera, de fato, … Continue lendo »
Meirelles, candidato da desfaçatez

Meirelles, candidato da desfaçatez

Paulo Moreira Leite – Como num lance de mágica, o nome de Henrique Meirelles já circula como possível candidato a uma eventual vaga na presidência da República caso Michel Temer seja despejado do Planalto. Está na Folha de hoje. Também foi lançado como balão de ensaio por David Fleischer, um professor da Universidade de Brasília … Continue lendo »
Globo é o principal agente da imbecilização da sociedade

Globo é o principal agente da imbecilização da sociedade

Igor Fuser – A Rede Globo é o aparelho ideológico mais eficiente que as classes dominantes já construíram no Brasil desde o início do século XX. Substitui perfeitamente a Igreja Católica como instrumento de controle das mentes e do comportamento A Globo esteve ao lado de todos os governos de direita, desde o regime militar … Continue lendo »
Para subverter o “capitalismo de compartilhamento”

Para subverter o “capitalismo de compartilhamento”

Rafael A.F. Zanatta – Não vale a pena desistir da Internet. Continuam multiplicando-se iniciativas que, em resposta à mercantilização digital, estimulam teoria e prática da reciprocidade e do gratuito “Compartilhar” é a palavra de ordem do capitalismo desta geração, em especial aquele forjado pelas empresas de tecnologia sediadas nos Estados Unidos após a expansão comercial … Continue lendo »
Xadrez da reação da política e do início do fim do ciclo Lava Jato

Xadrez da reação da política e do início do fim do ciclo Lava Jato

Luis Nassif – Sobre a conjuntura política do Brasil e seus dilemas Cena 1 – o quadro político atual Têm-se um presidente, Michel Temer, com 5% de aprovação e com viés de baixa, apresentado a toda Nação como chefe de uma organização corrupta, que há vinte anos chantageia presidentes eleitos. Têm-se, também, o Congresso mais … Continue lendo »
Há mais coisas na periferia do que supõe nossa vã filosofia

Há mais coisas na periferia do que supõe nossa vã filosofia

Dennis de Oliveira – Em determinados momentos fico impressionado com a superficialidade de certas análises políticas sobre a população da periferia feita por intelectuais, analistas, “experts” e até lideranças de movimentos sociais, inclusive o movimento negro. Primeiro, partiram do pressuposto que o fato dos governos Lula e Dilma terem possibilitado uma ascensão social recorde a … Continue lendo »
Três medos que povoam a Internet — e três saídas

Três medos que povoam a Internet — e três saídas

Tim Berners-Lee – Cena do seriado “Black Mirror”. Para Berners-Lee, “maioria recebe informações por meio de poucos sites, redes sociais e ferramentas de busca. Eles ganham mais dinheiro quando se clica em seus links. Ou seja, falsas notícias que são chocantes ou feitas para influenciar” Vinte e oito anos depois, criador teme ter gerado um monstro. O que … Continue lendo »