Bairro da Liberdade concentrava espaços de tortura e morte contra os negros na escravidão

Bairro da Liberdade concentrava espaços de tortura e morte contra os negros na escravidão

CAROL SCORCE – Pesquisadora explica o que são e onde estão os espaços físicos da memória escravocrata na capital paulista. O que hoje conhecemos pela região da Liberdade, na cidade de São Paulo, já foi o centro institucional por onde passava o negro no período escravocrata. O tradicional bairro é popular pelos restaurantes japoneses, lojas … Continue lendo »
Pode o subalterno lutar?

Pode o subalterno lutar?

Ruy Braga – Livro de Jessé Souza sobre a elite do atraso falha ao desprezar a capacidade de mobilização política das massas populares. Estou entre aqueles que consideram urgente repensar as classes brasileiras à luz da globalização capitalista. Nos últimos 25 anos, o país passou por profundas mudanças, com especial impacto nas classes subalternas. Nesse … Continue lendo »
Como era o Brasil quando as armas eram vendidas em shoppings e munição nas lojas de ferragem

Como era o Brasil quando as armas eram vendidas em shoppings e munição nas lojas de ferragem

GIL ALESSI – Antes do Estatuto do Desarmamento taxas de homicídio cresciam de forma alarmante. Parlamentares tentam mudar a lei para permitir acesso facilitado à compra de armas. Imagine um país onde qualquer pessoa com mais de 21 anos pudesse andar armada na rua, dentro do carro, nos bares, festas, parques e shoppings centers. Em um … Continue lendo »
Freyre: “nas senzalas da Bahia de 1835 havia mais gente sabendo ler do que nas casas-grandes”

Freyre: “nas senzalas da Bahia de 1835 havia mais gente sabendo ler do que nas casas-grandes”

Cynara Menezes – A quem interessa a persistência do mito de que todo africano que veio escravizado para o Brasil era “selvagem”? Um dos mitos mais persistentes sobre a escravidão é a de que os negros que foram trazidos à força para o Brasil vieram exclusivamente para trabalhar na lavoura e na cozinha das casas-grandes … Continue lendo »
Histórico de escravidão explica imensa desigualdade de renda no Brasil, diz Pikertty

Histórico de escravidão explica imensa desigualdade de renda no Brasil, diz Pikertty

Redação – Segundo economista francês, o Brasil não voltará a crescer de forma sustentável enquanto não reduzir sua desigualdade e a extrema concentração da renda no topo da pirâmide social. Na opinião do economista francês, Thomas Pikertty, a concentração de renda nas mãos dos mais ricos no Brasil vem se mantendo intacta devido à própria história … Continue lendo »
‘É ilusão pensar em governo militar como forma de combate à corrupção’, diz Dulce Pandolfi

‘É ilusão pensar em governo militar como forma de combate à corrupção’, diz Dulce Pandolfi

Thais Matos – Em entrevista, a historiadora da FGV analisa qual a real possibilidade de haver uma nova intervenção militar no País. “É necessário notar que os militares possuem uma série de privilégios em relação a outras categorias no Brasil”, ressalta a historiadora. Na última sexta (15), um general do exército reacendeu no País um … Continue lendo »
Esperando Hitler

Esperando Hitler

Luiz Gonzaga Belluzzo — Qualquer semelhança entre o Brasil atual e a Alemanha dos anos 1930 é mera coincidência Nos peripatéticos acasos de minha biblioteca, topei com a coletânea de ensaios dos juristas alemães Franz Neumann e Otto Kirschmeier sobre o declínio da democracia de Weimar, a ascensão do nazismo e a transformação do sistema legal alemão. … Continue lendo »
Escravidão, e não corrupção, define sociedade brasileira, diz Jessé Souza

Escravidão, e não corrupção, define sociedade brasileira, diz Jessé Souza

JESSÉ SOUZA – O autor argumenta que a visão do brasileiro como vira-lata, pré-moderno, emotivo e corrupto decorre de uma leitura liberal, conservadora e equivocada de nosso passado. Para ele, é preciso reinterpretar a história do Brasil tomando a escravidão como o elemento definitivo que nos marca como sociedade até hoje. Quem sintetizou a interpretação … Continue lendo »
O que ninguém fala sobre a Princesa Isabel

O que ninguém fala sobre a Princesa Isabel

Michel Alecrim – Ela não concedeu a alforria a um escravo tuberculoso, chamava os seus serviçais de pretos e debochava dos abolicionistas mais combativos – assim era a “Redentora”, hoje candidata à canonização. Ensina-se nos livros escolares que a princesa Isabel (1846-1921) foi uma heroína nacional, a redentora que sancionou a Lei Áurea em 13 de maio … Continue lendo »