Líder israelense queria expulsar os palestinos para o Brasil em 1967, revelam documentos históricos

Líder israelense queria expulsar os palestinos para o Brasil em 1967, revelam documentos históricos

Iara Haasz e Bruno Huberman – Impossibilidade do desejo dos dirigentes sionistas abriu espaço para a solução em vigência: guerra e expulsão permanente dos nativos palestinos Passou desapercebido de quase todos no Brasil uma surpreendente revelação feita em maio deste ano. A desclassificação de arquivos confidenciais israelenses sobre o período da Guerra dos Seis Dias … Continue lendo »
Chances de vitória de Bolsonaro são a desistência de um Brasil moderno

Chances de vitória de Bolsonaro são a desistência de um Brasil moderno

Celso Rocha de Barros – Não há um só país desenvolvido no mundo que corresponda à visão que Jair Bolsonaro defende para o Brasil. Os países mais desenvolvidos são justamente os que mais respeitam os direitos humanos, os que mais toleram a diversidade, aqueles em que a polícia e o Exército são mais claramente subordinados ao … Continue lendo »
É o bem de uso comum do povo, estúpido!

É o bem de uso comum do povo, estúpido!

Lúcio Gregori – Quando da eleição de Clinton em 1992, James Car­ville, es­tra­te­gista da cam­panha, cu­nhou o dito “é a eco­nomia, es­tú­pido!”, para evi­den­ciar qual era ou de­veria ser a questão cen­tral na dis­puta elei­toral. Pa­ra­fra­se­ando, ainda que de modo far­sesco, eu diria que “é o bem de uso comum do povo, es­tú­pido!”, para dizer qual … Continue lendo »
As ciências humanas e a guerra cultural no Brasil

As ciências humanas e a guerra cultural no Brasil

Marcos Napolitano – Se quisermos um país com capacidade de formulação de políticas públicas eficazes, precisamos das ciências humanas na pesquisa e na educação. Independente do debate esquerda / direita, que se bem colocado pode até ser muito produtivo (o que não é o caso do Brasil atual, infelizmente), as ciências humanas têm um papel a … Continue lendo »
O gênio enganador que ajudou a eleger Donald Trump

O gênio enganador que ajudou a eleger Donald Trump

JOAN FAUS – “Há uma caça às bruxas contra Trump”, diz Roger Stone, veterano assessor em entrevista ao EL PAÍS Quando tinha oito anos, Roger Stone fez o que chama de seu primeiro truque político. Às vésperas da eleição presidencial de 1960, sua escola fez uma votação fictícia. Ele queria que ganhasse o democrata John F. Kennedy e … Continue lendo »
Meirelles, o presidente invisível

Meirelles, o presidente invisível

Samuel Pinheiro Guimarães – Enquanto país se distrai com o futuro de Temer e a “agenda da corrupção”, um homem comanda, em nome da aristocracia financeira e da mídia, as contrarreformas que realmente importam ao Mercadoo 1. Henrique Meirelles, ministro da Fazenda, ex-presidente do Bank of Boston e durante vários anos presidente do Conselho da J … Continue lendo »
‘Muitos ricos se comportam como o crime organizado’, diz jornalista que investigou quadrilhas no mundo todo

‘Muitos ricos se comportam como o crime organizado’, diz jornalista que investigou quadrilhas no mundo todo

Juan Carlos Pérez Salazar – Dos Balcãs ao Brasil, o jornalista britânico Misha Glenny, ex-correspondente de guerra da BBC, observa de perto há 25 anos as emaranhadas redes do crime organizado e como elas espalham tentáculos pelo mundo. Ele testemunhou como a guerra civil que dividiu a Iugoslávia também serviu para criar nos Balcãs “uma máquina … Continue lendo »
Estamos rumo a um sistema onde trabalho duro e o talento não são premiados

Estamos rumo a um sistema onde trabalho duro e o talento não são premiados

LLUÍS PELLICER – Economista britânico lança livro sobre problemas gerados pelo capitalismo e explica porque o trabalho não recompensa Passaram-se seis anos desde que Guy Standing, economista da Universidade de Londres, cunhou o termo precariado, uma combinação do adjetivo “precário” e do substantivo “proletariado”, que identifica uma classe emergente em todo o mundo, composta por pessoas que levam uma vida … Continue lendo »
Como Foucault e Agamben explicam Bolsonaro

Como Foucault e Agamben explicam Bolsonaro

EDUARDO MIGOWSKI – Sem projeto, sociedade pode escorregar para espiral de medo, ódio e exceção permanente. Certos grupos são vistos como “inimigos” — portanto, privados de qualquer direito. É neste ambiente morboso que rasteja o deputado Jair Bolsonaro tem sido acusado de fascismo. Não faz muito tempo, o músico Júnior comparou-o a Hitler. “Hoje em dia … Continue lendo »