Por que os psicopatas chegaram ao poder

Por que os psicopatas chegaram ao poder

George Monbiot – Há uma dimensão pouco examinada no avanço das lógicas neoliberais. Um sistema que estimula competição, disputa e rivalismo produzirá “líderes” brutais e sem empatia. Eleger gente generosa e sensível requer uma nova democracia. Quem, em seu juízo perfeito, poderia desejar esse trabalho? É quase certo que acabará, como descobriu Theresa May, em … Continue lendo »
Já somos um país fascista

Já somos um país fascista

Dodô Azevedo – “Já somos um país fascista, você não percebeu?” – comenta Capitão Von Trapp, no quarto ato da montagem original de “A Noviça Rebelde”, no Schubert’s Theatre, em Boston. O patriarca, a família e o público haviam acabado de saber, com supressa e horror, que o simpático e leve carteiro que paquerava Liesl, … Continue lendo »
Ken Loach: “Os ricos apoiam o fascismo quando sentem que o seu dinheiro é ameaçado”

Ken Loach: “Os ricos apoiam o fascismo quando sentem que o seu dinheiro é ameaçado”

Pepa Blanes – Ele é figura chave para se compreender o cinema europeu. O único capaz de dedicar a Palma de Ouro em Cannes aos trabalhadores do festival ou jantar um pedaço de pizza em qualquer bar barato, longe do glamour de prêmios e festivais. Ken Loach tem as suas contradições como todo mundo, mas ele é a pessoa mais … Continue lendo »
Quando todos somos fascistas

Quando todos somos fascistas

DANIEL VERDÚ – Cem anos depois da fundação do fascismo na Itália, vários livros analisam suas semelhanças e diferenças com a extrema-direita em ascensão no mundo todo. Você é um fascista. E o seu vizinho. E também muitos dos manifestantes do último Dia do Orgulho Gay em Madri, segundo a deputada catalã Inés Arrimadas. E as … Continue lendo »
55 anos do golpe militar: a história dos 6,5 mil militares perseguidos pela ditadura

55 anos do golpe militar: a história dos 6,5 mil militares perseguidos pela ditadura

Letícia Mori – Foram mais de 6,5 mil oficiais e praças presos, perseguidos ou torturados. Na fota, da esquerda para a direita, o general Bevilacqua, o brigadeiro Moreira Lima e o brigadeiro Francisco Teixeira. Piloto de caça do Brasil durante a Segunda Guerra Mundial, o então tenente Rui Moreira Lima, do Rio, participou de 94 … Continue lendo »
Doente de Brasil

Doente de Brasil

ELIANE BRUM – Como resistir ao adoecimento num país (des)controlado pelo perverso da autoverdade Jair Bolsonaro é um perverso. Não um louco, nomeação injusta (e preconceituosa) com os efetivamente loucos, grande parte deles incapaz de produzir mal a um outro. O presidente do Brasil é perverso, um tipo de gente que só mantém os dentes (temporariamente, … Continue lendo »
BORIS JOHNSON SERÁ UM DESASTRE PARA OS TRABALHADORES BRITÂNICOS

BORIS JOHNSON SERÁ UM DESASTRE PARA OS TRABALHADORES BRITÂNICOS

Lauren Townsend  – Opositor do salário mínimo que passou a carreira atacando os sindicatos, novo premiê só vai beneficiar os ricos. Num desenrolar de eventos que parecem saídos de uma comédia pastelão, o ex-prefeito trapalhão de Londres Boris Johnson será o novo primeiro-ministro do Reino Unido. Amplamente visto como um excêntrico carismático, Johnson talhou sua … Continue lendo »
Por que devemos recordar os anos da República de Weimar

Por que devemos recordar os anos da República de Weimar

FERNANDO VALLESPÍNA – história nunca se repete seguindo o mesmo roteiro. Será que nossa situação atual se parece em algo à daqueles turbulentos anos 1930 na Alemanha? Weimar é uma pequena cidade do Estado alemão da Turíngia, muito próxima de outras com óbvias ressonâncias marxistas, como Erfurt, Gota e a hegeliana Jena. No final do século … Continue lendo »