Historiador defende cota racial e critica ‘escravidão contemporânea’ e reforma trabalhista

Historiador defende cota racial e critica ‘escravidão contemporânea’ e reforma trabalhista

Cauê Muraro – João José Reis pediu reparação à África e lamentou falta do ensino da cultura do continente nas escolas. Ele participou de debate neste sábado (29). O historiador João José Reis na mesa que abriu a programação da Flip 2017 neste sábado (29); ele defendeu sistema de cotas e criticou reforma trabalhista O … Continue lendo »
Boaventura: para uma Sociologia das Ausências

Boaventura: para uma Sociologia das Ausências

Boaventura de Sousa Santos – Por que, há cem anos, os círculos intelectuais e artísticos mais férteis da Europa eram cegos para o resto do mundo e a guerra em que mergulhariam. Como tudo isso se repete hoje Estamos em 1913, no centro da vida cultural e política da Europa, um centro que passa fundamentalmente por Viena, … Continue lendo »
‘Golpe no Brasil é parte do projeto de recolonização da A. Latina’, diz prêmio Nobel da Paz Pérez Esquivel

‘Golpe no Brasil é parte do projeto de recolonização da A. Latina’, diz prêmio Nobel da Paz Pérez Esquivel

Marco Weissheimer – Para ativista argentino, privatização de empresas estatais é um dos objetivos do golpe de Estado “O que está acontecendo no Brasil tem a ver com o projeto de recolonização do continente. Esse projeto tem alguns objetivos estratégicos: o controle dos nossos recursos naturais e, como já disse Michel Temer, a privatização das empresas … Continue lendo »
A bolha está se formando e, quando estourar, será o pior “crash” da minha vida, alerta Jim Rogers

A bolha está se formando e, quando estourar, será o pior “crash” da minha vida, alerta Jim Rogers

PAULA BARRA  – Para ele, algumas ações dos Estados Unidos estão entrando em uma bolha e, quando estourar, as bolsas vão desabar e será o pior “crash” dos seus 74 anos de vida O mercado acionário americano vai colapsar e isso não vai demorar muito – algo entre o final de 2017 e 2018, alerta o … Continue lendo »
“Temer não cai porque um sindicato de ladrões o sustenta”, diz Boulos

“Temer não cai porque um sindicato de ladrões o sustenta”, diz Boulos

Leonardo Sakamoto – ”A população está anestesiada”, afirma Jean Wyllys. ”É impressionante que o país tenha ido às ruas dizer que queria limpar o Brasil da corrupção e agora tenhamos uma quadrilha, uma facção de criminosos, comandando a República”. O deputado federal pelo PSOL do Rio de Janeiro, ao lado do coordenador do Movimento dos … Continue lendo »
A democracia brasileira sob perigoso ataque

A democracia brasileira sob perigoso ataque

Leonardo Boff – O pressuposto básico de toda democracia é: o que interessa a todos, deve poder ser decidido por todos, seja direta, seja indiretamente por representantes. Como se depreende, democracia não convive com a exclusão e a desigualdade que é profunda no Brasil. Verdadeiro é o juízo de Pedro Demo, brilhante sociólogo da Universidade de … Continue lendo »
A exaustão da Nova República

A exaustão da Nova República

Plínio de Arruda Sampaio Jr – Para as classes subalternas, a deficiência da Nova República manifesta-se no caráter impermeável do Estado brasileiro às demandas democratizantes da população. A convicção de que “todos os políticos são iguais” decorre da constatação prática de que, no final das contas, os imperativos do capital sempre acabam prevalecendo. Para as classes … Continue lendo »
O apito da panela de pressão

O apito da panela de pressão

Paulo Kliass – Frente ao atual quadro, é compreensível a indagação de quem não entende a passividade da maioria. Até quando aguardar para que ouçamos o apito da panela? O primeiro semestre deste ano marca o quadragésimo aniversário de uma importante etapa do movimento de luta contra a ditadura militar, que havia se instalado em … Continue lendo »
RECLAMAR MENOS, ATUAR MAIS

RECLAMAR MENOS, ATUAR MAIS

Frei Betto – Quando me perguntam sobre o Brasil, respondo que não vejo luz no fim do túnel porque nem mesmo enxergo o túnel… Não lembro de ter vivido conjuntura tão incerta. Na ditadura os atores, de um lado e outro, eram definidos. Agora não. Há um assombroso retrocesso no país, e é praticamente insignificante a … Continue lendo »