“Distribuir renda no Brasil sem mexer nos impostos é quixotesco”

“Distribuir renda no Brasil sem mexer nos impostos é quixotesco”

FELIPE BETIM e HELOÍSA MENDONÇA – No livro ‘Valsa brasileira’, uma análise da economia durante os governos petistas, a economista propõe mais impostos para ricos e que investimentos em inovação e serviços andem juntos. Laura Carvalho, economista e professora da USP, acaba de lançar Valsa Brasileira (editora Todavia), que já vai para a sua terceira reimpressão devido ao … Continue lendo »
Eleições 2018: liberalismo autoritário e o fim do futuro

Eleições 2018: liberalismo autoritário e o fim do futuro

Diego Tavares – A conjuntura aponta para uma unidade prática entre as expressões políticas e eleitorais da direita: o autoritarismo. Propostas de destruição do estado social virão acompanhadas de repressão ante a eminente resistência popular. Nesse sentido aprofunda-se a contradição entre capitalismo e democracia. Liberalismo e autoritarismo O neoliberalismo leva ao fim do futuro e … Continue lendo »
Democracia de fachada

Democracia de fachada

Daniela Fernandes – Nos tempos atuais, a democracia é um assunto cada vez mais discutido. No Brasil e no mundo, não faltam vozes para alertar sobre os perigos que a ameaçam. Para o renomado filósofo francês Jacques Rancière, aquilo comumente entendido como democracia hoje é, no fundo, uma ilusão, já que “os cidadãos não têm … Continue lendo »
Era de incertezas

Era de incertezas

Frei Betto – Vi­vemos na era de in­cer­tezas. Há mais per­guntas que res­postas. Mais dú­vidas do que cer­tezas. Na­ve­gamos à de­riva na ter­ceira margem do rio. Aban­do­namos a pri­meira, a mo­der­ni­dade com só­lidos pa­ra­digmas fi­lo­só­ficos e re­li­gi­osos, e ainda não sa­bemos como se con­fi­gu­rará a se­gunda, a pós-mo­der­ni­dade. Estão em crise as grandes ins­ti­tui­ções pi­lares … Continue lendo »
Migrações, 30 milhões de crianças deslocadas no mundo por causa dos conflitos: é o número mais alto desde a Segunda Guerra Mundial

Migrações, 30 milhões de crianças deslocadas no mundo por causa dos conflitos: é o número mais alto desde a Segunda Guerra Mundial

La Repubblica – Dados do UNICEF para o Dia Mundial dos Refugiados. Os pequenos migrantes que se deslocam desacompanhados alcançaram níveis sem precedentes: entre 2010 e 2015, aumentaram 5 vezes. Por ocasião do Dia Mundial dos Refugiados, a UNICEF recorda que há mais crianças deslocadas à força devido aos conflitos hoje – cerca de 30 … Continue lendo »
A hegemonia líquida

A hegemonia líquida

Nicolás Trotta – A construção hegemônica do macrismo, embora adequada para estes tempos, foi fugaz e superficial, sustentada com alfinetes, com uma comunicação incapaz de ocultar suas falhas estruturais. O macrismo edificou um ajuste assimétrico que afeta os setores populares e médios – a queda do consumo, a perda do valor do salário e o … Continue lendo »
‘Quem pede intervenção militar não sabe o que foi a ditadura’, diz sociólogo

‘Quem pede intervenção militar não sabe o que foi a ditadura’, diz sociólogo

Ana Estela de Sousa Pinto – Reginaldo Prandi, homenageado pela USP nesta terça (5), diz que cidadania do país é frágil. “Há uns malucos querendo a ditadura. Eles não sabem o que querem. Nunca viram, não têm ideia do que foi a intervenção militar no país, porque não têm formação. Não sabem isso e também não sabem … Continue lendo »
Nos passos da crise brasileira

Nos passos da crise brasileira

Felipe Felizardo – Professora da USP, Laura Carvalho analisa as origens da crise econômica brasileira. Para ela, o maior erro de Dilma foram as desonerações. A economista Laura Carvalho, 34, recorre à dança para tentar explicar os movimentos erráticos da economia nos últimos anos no Brasil. Mais precisamente, a um gênero surgido na Alemanha no … Continue lendo »
Conjuntura em ebulição evidencia transição política no Brasil

Conjuntura em ebulição evidencia transição política no Brasil

Ricardo Alvarez A greve/locaute dos caminhoneiros plantou confusão na conjuntura política e na cabeça dos responsáveis por dar respostas. Lados em geral opostos apresentaram análises simétricas ao mesmo tempo em que os convergentes habituais se dividiram. Uma análise em retrospectiva nos mostrará que o cenário político alvoroçado tem raízes mais profundas do que as evidentes … Continue lendo »