Como um cavalo de Tróia, países ocidentais forneceram grupos radicais para a Síria

RT NEWS – O ocidente não quer que o gás vindo do Catar cruze a Síria para a Europa e também querem destruir a sociedade síria, seu exército e integridade territorial

Governos ocidentais tentarão evitar uma sindicância sobre abuso de direitos humanos cometidos por grupos rebeldes no ataque ao oeste de Aleppo, disse Jim Jatras, ex-diplomata dos EUA, ao RT. Dr. Said Sadiq, professor de sociologia política, também participa da conversa.

O enviado especial da ONU à Síria, Staffan de Mistura, disse que está “chocado pelo alto número de foguetes lançados indiscriminadamente pelos grupos de oposição armada em áreas civis de Aleppo nas últimas 48 horas”.

“Aqueles que argumentam que isso serve para aliviar o cerco do leste de Aleppo deveriam ser lembrados que nada justifica o uso desproporcional de armas pesadas em áreas de civis”, disse Staffan.

Essas ações “podem ser consideradas como crimes de guerra”, ele alertou.

O oeste de Aleppo, que está nas mãos do governo, tem estado sob constante ataque por parte do leste, controlado pelos rebeldes, por muitas semanas agora com muitos civis, incluindo crianças, sendo vítimas de ataques.

RT: Você acha que, em algum momento, haverá alguma investigação oficial sobre as violações de direitos humanos cometidas pelos grupos rebeldes enquanto continuam com atacando o oeste de Aleppo?

Jim Jatras: Bem, certamente deveria haver e a questão de que se haverá é muito difícil pois, lembre-se, esses grupos são apoiados pelos EUA e outros países do ocidente e pelos nossos aliados na região – Arábia Saudita, Catar e por aí vai. Mesmo com o fato de que esses sejam grupos terroristas, que sejam Al-Qaeda e seus vários aliados, e eles são muito relutantes em mostrar o tipo de pessoas que estamos apoiando nessa região. Vamos lembrar, alguns meses atrás o grupo Al-Zinki foi responsabilizado por usar gás de cloro. E perguntaram para o porta voz do Departamento de Estado, “se fosse comprovado que eles usam o gás de cloro, nós ainda os apoiaríamos?” E ele se recusou a responder. Então, temo que veremos uma barreira imposta pelos governos do ocidente para evitarem esse tipo de investigação.

RT: Se eles continuarem a se comprometer com o que pode ser considerado crime de guerra, podem os rebeldes perder apoio do ocidente? Em termos de opinião pública, há alguma chance de começarmos a ver uma mudança na atitude em relação aos grupos armados de oposição na Síria?

JJ: É certamente tudo bem claro para as pessoas que assistem ao RT e que se conectam à mídia alternativa. Mas segundo o fluxo da mídia tradicional norte-americana, isso tudo não está claro para as pessoas. Não ouviríamos da mídia tradicional que os EUA estão apoiando terroristas no leste de Aleppo, que foi a Al-Qaeda e outros grupos. Eu ficaria muito interessa em ver nos próximos dias, se os norte-americanos e a mídia tradicional ocidental européia irão reportar isso tudo e pôr a culpa onde ela deve ser colocada – nesses terroristas e nos governos que os apóiam.

RT: Os ataques e os potenciais crimes de guerra estão recebendo cobertura suficiente para abalar a opinião pública?

JJ: Absolutamente não. Esses ataques não são novos, esses ataques contra o ocidente de Aleppo têm acontecido há tempos e não têm cobertura da mídia ocidental. Eu monitoro a mídia norte-americana bem de perto, e vejo o jeito que eles cobrem a ofensiva contra Mosul versus a ofensiva contra o leste de Aleppo. Tem diferenças gritantes e não ouvi sobre reportagens dos ataques terroristas no ocidente de Aleppo pela mídia norte-americana.

RT: No último ataque, parece que os rebeldes usaram gás de cloro. Onde eles podem te adquiridos essas armas ou os materiais necessários?

JJ: Tivemos alguns casos com o sarin, por exemplo. Houve alegações no passado que isso foi feito dentro da Turquia. Eu não estou na posição de confirmar isso, mas dado que essa é a principal rota dos fornecimentos dos terroristas, seria uma especulação razoável para começo de conversa.

‘Cavalo de Tróia Ocidental’

Grupos radicais moderados são como um cavalo de Tróia que os países do ocidente e os estados do Golfo põem dentro da Síria, disse o Dr. Said Sadiq, professor de sociologia política na Universidade Americana do Cairo.

RT: Staffan de Mistura condenou as ações dos rebeldes em Aleppo. Os políticos do ocidente e a mídia agora irão mudar sua atenção para as atrocidades que os rebeldes estão cometendo?

Dr. Said Sadiq: Mesmo com o fato de que não somente Staffan mas também a Secretaria Geral da ONU também condenaram o que está acontecendo, a atenção da mídia ocidental vai agora para a batalha de Mosul no Iraque e o que está acontecendo em Aleppo está sendo deixado de lado e menosprezado pela mídia internacional…

RT: Hoje teve um ataque com gás químico no ocidente de Aleppo. O ocidente irá reexaminar seu apoio por esses ditos grupos moderados se for confirmado que eles que conduziram?

SS: Temos que entender que por seis anos, os países do ocidente os estados do Golfo investiram nesses grupos moderados radicais e, portanto, não podem abandoná-los. Eles são como o cavalo de Tróia que botaram dentro da situação doméstica síria. Não podem sair agora e dizer: “Ok, descobrimos que estamos errados, vamos embora e deixar eles em paz”. Eles investiram neles e ainda vão usá-los para barganhar no futuro com a Síria. Então, se houver alguma negociação futura sobre o destino da Síria, essas pessoas, esses radicais e moderados serão usados na mesa de negociação. Não acho que irão se livrar deles nem tão cedo.

Em segundo lugar, como eles conseguiram todas essas armas químicas? Os estados do Golfo fornecem armas mas não têm químicos. Então, é bem provável que tenham vindo de um país da OTAN. Porque esses são os únicos países que têm esse tipo de armas. Como essas armas acabam parando com os rebeldes? Bom, temos o suspeito de sempre – a Turquia.

RT: O Reino Unido planeja lançar um novo programa para treinar rebeldes e equipá-los com armas. Ano passado, um programa similar foi um fracasso total e acabou com os rebeldes lutando junto com o Estado Islâmico e Al-Nusra. Isso acontecerá de novo?

SS: Seis anos de recursos gastos e dinheiro para destruir a Síria e eles falharam. O objetivo que foi declarado: “vamos derrubar o regime de Assad”. Seis anos e nada aconteceu. Você acha que mais um ano ou mais investimento vai mudar o que temos visto? Eu duvido. Eu acho que foi dinheiro jogado fora e eles tinham um objetivo estratégico: eles não querem que o gás vindo do Catar cruze a Síria para a Europa e também querem destruir a sociedade síria, não o regime, a sociedade, o exército, a integridade territorial do país.

http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Internacional/Como-um-cavalo-de-Troia-paises-ocidentais-forneceram-grupos-radicais-para-a-Siria/6/37151

Responda