Em nome da economia brasileira, proponho revogar a Lei Áurea

Em nome da economia brasileira, proponho revogar a Lei Áurea

Leonardo Sakamoto – O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson de Andrade,disse que o governo federal deve promover “medidas muito duras” na Previdência Social e na legislação trabalhista para equilibrar as contas públicas. E citou como exemplo as reformas ocorridas na França, afirmando que, por lá, é permitido trabalhar até 80 horas por semana … Continue lendo »
Deslocados por conflitos no mundo superam 65 milhões ao fim de 2015

Deslocados por conflitos no mundo superam 65 milhões ao fim de 2015

JOHANNA NUBLAT – O número de pessoas forçadas a se deslocar pelo mundo por conflitos, perseguição, violações de direitos humanos ou violência de forma geral superou a população da Itália ou mesmo a do Reino Unido. Ao final de 2015, 65,3 milhões de pessoas tinham migrado por alguma destas situações, segundo relatório do Acnur, braço da … Continue lendo »
“Seis famílias controlam 70% da imprensa no brasil”

“Seis famílias controlam 70% da imprensa no brasil”

247 – Fundador do Wikileaks, Julian Assange diz que um dos grandes problemas do Brasil e da América Latina é a concentração da mídia; ele defende o presidente equatoriano Rafael Correa, que lhe deu asilo, aprofunde a disputa com a imprensa local. “Deveria atacar mais”, diz ele. “Quando falamos em liberdade de expressão, temos de … Continue lendo »
“Quem proíbe as drogas é a favor do tráfico”, diz Caco Barcellos na Flip

“Quem proíbe as drogas é a favor do tráfico”, diz Caco Barcellos na Flip

Marcos Grinspum Ferraz – Em mesa muito aplaudida, dividida com o jornalista inglês Misha Glenny, repórter diz que o Brasil vive uma guerra não declarada. O Brasil vive em meio a uma “guerra não declarada” e o combate a ela passa pela descriminalização e legalização das drogas. É o que afirmaram os jornalistas investigativos Caco Barcellos … Continue lendo »
Fatalista

Fatalista

Fernanda Torres – José Bonifácio, patriarca da Independência, defendia a regulamentação das terras indígenas, embora alimentasse desprezo pela sociedade nativa. “Com efeito, o homem no estado selvático, e mormente o índio bravo do Brasil, deve ser preguiçoso; porque tem poucas, ou nenhumas necessidades; porque sendo vagabundo, (…) vivendo todo o dia exposto ao tempo não precisa … Continue lendo »
Pânico nas redes sociais: Se “Bolsomito” não é invulnerável, nós também não

Pânico nas redes sociais: Se “Bolsomito” não é invulnerável, nós também não

Leonardo Sakamoto – Muita gente não se deu conta do impacto da decisão do Supremo Tribunal Federal que aceitou, nesta terça (21), denúncia de incitação ao crime de estupro e transformou o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) em réu em uma ação penal. Bolsonaro havia declarado, no Congresso Nacional, que não estupraria a deputada Maria do Rosário … Continue lendo »
“Nenhum Papa foi tão longe na condenação ao capitalismo como Francisco”

“Nenhum Papa foi tão longe na condenação ao capitalismo como Francisco”

GABRIEL BRITO – O papado de Francisco continua a alvoroçar o catolicismo e a opinião pública mundiais, num pontificado que, ao lado da promessa de fomento à “opção pelos pobres”, tem ousado fazer críticas às engrenagens de um capitalismo em crise em níveis bem acima do esperado. Para discutir o papel daquele que muitos consideram … Continue lendo »
EUA: Senado rejeita todas as medidas de controle de armas

EUA: Senado rejeita todas as medidas de controle de armas

Nika Knight – Apenas uma semana depois de 49 pessoas serem mortas em Orlando, quatro medidas para decretar leis de armas mais rígidas foram rejeitadas no Senado. Em uma falha reminiscente de tentativas anteriores em restringir a lei de armas seguida de um massacre, o Senado norte-americano, na segunda-feira, rejeitou totalmente quatro medidas que decretavam … Continue lendo »
Quem você prefere morto?

Quem você prefere morto?

FREI BETTO – Frei Guilherme, professor de filosofia, nos dava aulas de sabedoria. Introduziu-nos no tema “preconceito e discriminação”, evocando Sócrates, Platão e Aristóteles. Frisava: “É fácil saber se nutrimos preconceito ou discriminação a uma pessoa ou grupo social. Basta se fazer a pergunta: quem eu gostaria de ver morto? Talvez você não se imagine … Continue lendo »