Polônia, a viagem mais difícil de Francisco

Polônia, a viagem mais difícil de Francisco

Alberto Melloni – O coração doente da Europa doente espera ser curado: não por um homem santo ou pela experiência de massa, mas por um “exorcismo consolador” que liberte a Igreja e a Europa do demônio que lhe faz ver os refugiados que fogem da guerra, e não a guerra, como um problema; que lhe impede … Continue lendo »
Apontamentos sobre a independência intelectual

Apontamentos sobre a independência intelectual

João G. Rizek – Quando morreu em 1960, vítima de um acidente automobilístico, a reputação de Albert Camus, tido outrora como o maior intelectual francês, já estava em pleno declínio. A recepção de suas obras e ideias até então, no entanto, apontava para um destino diferente. Um pouco antes, em 1957, ele havia sido agraciado com … Continue lendo »
As greves escravas, entre silêncios e esquecimentos

As greves escravas, entre silêncios e esquecimentos

Antonio Luigi Negro e Flávio dos Santos Gomes – Grupo de escravos “ao ganho”, na Bahia. Eram negros que não moravam com o senhor, nem estavam sujeitos a feitor. Executavam pequenos trabalhos urbanos e ganhavam por isso. Obrigavam-se a pagar féria diária a seus proprietários, sob pena de castigos No Brasil do século XIX, antes dos … Continue lendo »
Super-ricos ganham em 1 mês o mesmo que 43 anos de salário mínimo, diz ONG

Super-ricos ganham em 1 mês o mesmo que 43 anos de salário mínimo, diz ONG

UOL – Um multimilionário ganha, em média, R$ 456.474 por mês. Um trabalhador brasileiro que recebe o salário mínimo (R$ 880 atualmente) precisa trabalhar 43 anos para conseguir esse dinheiro. As informações são da Calculadora da Desigualdade, um aplicativo da ONG Oxfam desenvolvido em parceria com a agência digital de jornalismo investigativo Ojo Público. Os dados são de 2014. Veja outras … Continue lendo »
Eram os índigenas transgêneros?

Eram os índigenas transgêneros?

Francine Oliveira – Estudos recentes revelam: alguns povos originários das Américas classificavam seres humanos segundo cinco gêneros distintos. Redução aos opostos homem-mulher veio com europeus Muitos conservadores continuam a insistir em uma “ideologia de gênero” que negaria a “natureza” humana ao afirmar que os gêneros são culturalmente construídos. Para eles, só existiriam dois gêneros, correspondentes aos … Continue lendo »
Casa é onde não tem fome

Casa é onde não tem fome

ELIANE BRUM – A história da família de ribeirinhos que, depois de expulsa por Belo Monte, nunca consegue chega Otávio das Chagas, o pescador sem rio e sem letras, não consegue chegar em casa. Desde que ele e sua família foram expulsos de sua ilha pela hidrelétrica deBelo Monte, Otávio já está na terceira casa. … Continue lendo »
O desafio do emprego?

O desafio do emprego?

Clemente Ganz Lúcio – O desenvolvimento econômico visa gerar bem-estar e qualidade de vida. A política econômica precisa buscar, entre outros objetivos, gerar empregos e aumento real da renda do trabalho. A economia política do desenvolvimento deve se orientar pela centralidade do trabalho como produtor e organizador da vida social. As crises econômicas, recorrentes no capitalismo, … Continue lendo »
Os homens ocos

Os homens ocos

Vladimir Safatle – “É coisa de quando não tínhamos condição de fazer testes, ver o que acontecia no cérebro. Hoje a pessoa vai me falar de inconsciente? Onde fica?”. As colocações do neurocientista Ivan Izquierdo, publicadas nesta Folha há algumas semanas, têm ao menos o mérito da clareza, além de expressar certa ironia, o que sempre … Continue lendo »