De onde vem a homofobia?

De onde vem a homofobia?

Francisco Daudt – É uma palavra engraçada, sua tradução do grego é “medo de iguais”. Ora, toda a natureza humana está voltada para ter medo dos diferentes: quem não é da tribo deve ser inimigo, pensavam nossos ancestrais africanos (só eles?), de modo que a melhor palavra grega para nós seria “heterofobia” (medo de diferentes). Mas … Continue lendo »
‘Temos que lutar por uma sociedade que priorize viver e não trabalhar’, diz Mujica no Paraná

‘Temos que lutar por uma sociedade que priorize viver e não trabalhar’, diz Mujica no Paraná

Redação – O ex-presidente e atual senador uruguaio José “Pepe” Mujica participou nesta quarta-feira (27) do seminário Democracia na América Latina, promovido pelo Laboratório de Cultura Digital da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba. Na ocasião, Mujica defendeu uma mudança na cultura para que a democracia vá além de discussão sobre gerar empregos, crescimento econômico e … Continue lendo »
Polônia, a viagem mais difícil de Francisco

Polônia, a viagem mais difícil de Francisco

Alberto Melloni – O coração doente da Europa doente espera ser curado: não por um homem santo ou pela experiência de massa, mas por um “exorcismo consolador” que liberte a Igreja e a Europa do demônio que lhe faz ver os refugiados que fogem da guerra, e não a guerra, como um problema; que lhe impede … Continue lendo »
Apontamentos sobre a independência intelectual

Apontamentos sobre a independência intelectual

João G. Rizek – Quando morreu em 1960, vítima de um acidente automobilístico, a reputação de Albert Camus, tido outrora como o maior intelectual francês, já estava em pleno declínio. A recepção de suas obras e ideias até então, no entanto, apontava para um destino diferente. Um pouco antes, em 1957, ele havia sido agraciado com … Continue lendo »
As greves escravas, entre silêncios e esquecimentos

As greves escravas, entre silêncios e esquecimentos

Antonio Luigi Negro e Flávio dos Santos Gomes – Grupo de escravos “ao ganho”, na Bahia. Eram negros que não moravam com o senhor, nem estavam sujeitos a feitor. Executavam pequenos trabalhos urbanos e ganhavam por isso. Obrigavam-se a pagar féria diária a seus proprietários, sob pena de castigos No Brasil do século XIX, antes dos … Continue lendo »
Super-ricos ganham em 1 mês o mesmo que 43 anos de salário mínimo, diz ONG

Super-ricos ganham em 1 mês o mesmo que 43 anos de salário mínimo, diz ONG

UOL – Um multimilionário ganha, em média, R$ 456.474 por mês. Um trabalhador brasileiro que recebe o salário mínimo (R$ 880 atualmente) precisa trabalhar 43 anos para conseguir esse dinheiro. As informações são da Calculadora da Desigualdade, um aplicativo da ONG Oxfam desenvolvido em parceria com a agência digital de jornalismo investigativo Ojo Público. Os dados são de 2014. Veja outras … Continue lendo »
Eram os índigenas transgêneros?

Eram os índigenas transgêneros?

Francine Oliveira – Estudos recentes revelam: alguns povos originários das Américas classificavam seres humanos segundo cinco gêneros distintos. Redução aos opostos homem-mulher veio com europeus Muitos conservadores continuam a insistir em uma “ideologia de gênero” que negaria a “natureza” humana ao afirmar que os gêneros são culturalmente construídos. Para eles, só existiriam dois gêneros, correspondentes aos … Continue lendo »
Casa é onde não tem fome

Casa é onde não tem fome

ELIANE BRUM – A história da família de ribeirinhos que, depois de expulsa por Belo Monte, nunca consegue chega Otávio das Chagas, o pescador sem rio e sem letras, não consegue chegar em casa. Desde que ele e sua família foram expulsos de sua ilha pela hidrelétrica deBelo Monte, Otávio já está na terceira casa. … Continue lendo »