Brasil vive um clima de pré-nazismo enquanto a oposição emudece

Brasil vive um clima de pré-nazismo enquanto a oposição emudece

JUAN ARIAS – O silêncio dos que deveriam defender a democracia pode acabar deixando o caminho aberto aos autoritários, que se sentem ainda mais fortes diante de tais silêncios. O Brasil está vivendo, segundo analistas nacionais e internacionais, um clima político de pré-nazismo, enquanto a oposição progressista e democrática brasileira parece muda. Somente nos últimos … Continue lendo »
Quando os cientistas enfrentam o sistema

Quando os cientistas enfrentam o sistema

Jane Shallice – Oposição à guerra, à vigilância, às drogas psiquiátricas, aos agrotóxicos. Defesa de uma Ciência para o Povo. Movimento dos anos 1970 poderia inspirar pesquisadores hoje, quando tecnologia parece transformar-se em pesadelo. As consequências sociais da direção para a qual a ciência move-se hoje são claras. Novas tecnologias usadas para fortalecer a vigilância … Continue lendo »
“Quando você só acredita no que quer, não há como ter democracia”

“Quando você só acredita no que quer, não há como ter democracia”

NATALIA VIANA e CAROLINA ZANATTA – O pesquisador Aviv Ovadya explica quais serão as consequências do uso de tecnologias avançadas para a produção de mentiras espalhadas pelas redes sociais. Na tentativa de frear mais uma enxurrada de fake news – boatos fabricados para levar alguém a uma conclusão falsa sobre a realidade ou sobre um candidato – no … Continue lendo »
Por que os psicopatas chegaram ao poder

Por que os psicopatas chegaram ao poder

George Monbiot – Há uma dimensão pouco examinada no avanço das lógicas neoliberais. Um sistema que estimula competição, disputa e rivalismo produzirá “líderes” brutais e sem empatia. Eleger gente generosa e sensível requer uma nova democracia. Quem, em seu juízo perfeito, poderia desejar esse trabalho? É quase certo que acabará, como descobriu Theresa May, em … Continue lendo »
Pós-democracia

Pós-democracia

Frei Betto – O ban­queiro David Roc­ke­feller de­clarou à Newsweek In­ter­na­ti­onal, em fe­ve­reiro de 1999: “Nos úl­timos anos há uma ten­dência à de­mo­cracia e à eco­nomia de mer­cado em muitas partes do mundo. Isso re­duziu o papel dos go­vernos, algo fa­vo­rável aos ho­mens de ne­gó­cios. (…) Mas a outra face da moeda é que al­guém … Continue lendo »
Já somos um país fascista

Já somos um país fascista

Dodô Azevedo – “Já somos um país fascista, você não percebeu?” – comenta Capitão Von Trapp, no quarto ato da montagem original de “A Noviça Rebelde”, no Schubert’s Theatre, em Boston. O patriarca, a família e o público haviam acabado de saber, com supressa e horror, que o simpático e leve carteiro que paquerava Liesl, … Continue lendo »
Ken Loach: “Os ricos apoiam o fascismo quando sentem que o seu dinheiro é ameaçado”

Ken Loach: “Os ricos apoiam o fascismo quando sentem que o seu dinheiro é ameaçado”

Pepa Blanes – Ele é figura chave para se compreender o cinema europeu. O único capaz de dedicar a Palma de Ouro em Cannes aos trabalhadores do festival ou jantar um pedaço de pizza em qualquer bar barato, longe do glamour de prêmios e festivais. Ken Loach tem as suas contradições como todo mundo, mas ele é a pessoa mais … Continue lendo »
BRASIL, PAÍS DO FUTURO (DO PRETÉRITO)

BRASIL, PAÍS DO FUTURO (DO PRETÉRITO)

Antonio Gracias Vieira Filho – 1. Neoliberalismo e Estado mínimo. Quando a vaga neoliberal chegou ao Brasil, primeiro com o ex-presidente Fernando Collor (1990-1992) e, depois, com mais força, nos 8 anos de Fernando Henrique Cardoso (1995-2003), a moda era perguntar: para que serve o Estado? No afã da desestatização do setor econômico, a resposta era … Continue lendo »