Famílias mais ricas de Florença permanecem as mesmas há 600 anos, diz estudo

Famílias mais ricas de Florença permanecem as mesmas há 600 anos, diz estudo

ANSA – Pesquisa realizada por economistas concluiu que riqueza da cidade italiana passa de geração em geração desde 1427. Séculos se passaram, mas as famílias mais ricas de Florença continuam as mesmas. É isso que indica um recente estudo realizado por dois economistas italianos, no qual é mostrado que a maior parte das riquezas da cidade … Continue lendo »
Um grito sobre Schengen

Um grito sobre Schengen

Benoît Bréville – A União Europeia anunciou em 15 de dezembro de 2015 a criação de uma nova força policial encarregada de vigiar as fronteiras exteriores do continente. Um passo adiante em direção ao retrocesso securitário que não resolverá a crise dos migrantes Mais de 1 milhão de pedidos de asilo; dezenas de barcos acostando … Continue lendo »
Sementes do fascismo em Israel

Sementes do fascismo em Israel

LUIZ EÇA – Sob ameaça de um voto de desconfiança, Netanyahu procurou o líder da oposição, Herzog, para entrar no seu governo, trazendo os votos do seu Partido Trabalhista. As negociações avançaram apesar dos protestos de muitos correligionários, indignados por um apoio do seu partido, socialdemocrata, à coligação direitista no poder. O líder trabalhista justificou-se … Continue lendo »
Chomsky: três desafios ao poder de Washington

Chomsky: três desafios ao poder de Washington

Noam Chomsky – Para manter e ampliar hegemonia global, EUA atuam agressivamente no Leste da Ásia, Europa Oriental e Mundo Árabe. Mas enfrentam, além das sociedades locais, as resistências de Pequim e Moscou Quando perguntamos “Quem governa o mundo?” em geral adotamos a convenção padronizada de que, nos assuntos mundiais, os atores são os Estados, principalmente … Continue lendo »
Em busca dos booms perdidos

Em busca dos booms perdidos

Paul Krugman – Se Hillary Clinton vencer em novembro, Bill Clinton ocupará um papel duplo único na história política dos Estados Unidos, tornando-se não só o primeiro Primeiro Marido, mas também o primeiro Primeiro Cônjuge que um dia foi presidente. É evidente que ele não passará seu tempo fazendo bolos. O que ele fará, então? Na … Continue lendo »
SNOWDEN: Denunciar não são apenas vazamentos, mas um ato de resistência política

SNOWDEN: Denunciar não são apenas vazamentos, mas um ato de resistência política

Edward Snowden – “Esperei 40 anos por alguém como você”. Estas foram as primeiras palavras que Daniel Ellsberg[1] me disse quando nos conhecemos no ano passado.  Dan e eu sentimos uma afinidade imediata; ambos sabíamos o que significou arriscar tanto – e ser inequivocadamente transformado – por revelar verdades secretas. Um dos desafios de ser um … Continue lendo »
Com Abbas, a Palestina independente não é possível

Com Abbas, a Palestina independente não é possível

LUIZ EÇA – O chefe da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, está pondo todas as suas fichas na proposta para o problema da Palestina que a França apresentará na reunião da ONU em setembro. Não sabemos todos os detalhes, mas o principal é conferir à comunidade internacional papel básico para definir as linhas gerais do acordo, numa … Continue lendo »
Uma elite à mercê daquilo que ela mesma criou

Uma elite à mercê daquilo que ela mesma criou

Martin Wolf – Donald Trump será o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos. Pode até se tornar presidente dos Estados Unidos. É difícil exagerar a importância e o perigo desse desdobramento. Os Estados Unidos foram o bastião da democracia e da liberdade no século 20. Se elegerem Trump, um homem com atitudes fascistas para com … Continue lendo »
E o vento levou: quase cinco anos da Primavera Árabe

E o vento levou: quase cinco anos da Primavera Árabe

Moulay Hicham– Após a onda de revoltas iniciada na Tunísia em janeiro de 2011, a Primavera Árabe parece encurralada entre duas ameaças: o retorno dos Estados autoritários e o risco jihadista. Entretanto, a exigência por dignidade e a aspiração por liberdade não desapareceram no seio da população O mundo árabe enfrenta desafios que parecem insuperáveis, os … Continue lendo »
Na Síria, uma saída política bastante incerta

Na Síria, uma saída política bastante incerta

Akram Belkaïd – Os países ocidentais gostariam de destruir a Organização do Estado Islâmico sem levar a cabo uma intervenção terrestre, o que tornaria obrigatória a reunificação das principais facções armadas sírias e a instalação de um processo político de transição. Mas tal cenário ignora diversas realidades No dia seguinte aos atentados de 13 de … Continue lendo »