Em busca do Führer

Em busca do Führer

Antonio Luiz M. C. Costa — O crescimento mundial das direitas está relacionado a uma perspectiva de crise e escassez permanentes. Não passarão? O desafio da afro-sueca Tess Asplund ao neonazismo é uma questão mundial Foi por um triz. Em 24 de abril, na eleição presidencial da Áustria, os candidatos do bipartidarismo tradicional, partido social-democrata (centro-esquerda) … Continue lendo »
A semana em que o Mediterrâneo engoliu mil pessoas

A semana em que o Mediterrâneo engoliu mil pessoas

FÉLIX RIBEIRO – Uma em cada 23 pessoas que tenta a travessia da Líbia para a Itália morre afogada. Na semana passada foram centenas. Caso único, ou apenas o início? Não há outra maneira de calcular o número de pessoas afogadas no Mediterrâneo que não seja por um exercício de aproximação. As agências de socorro e … Continue lendo »
“O modelo de Correa é de fato pós-neoliberal, mas ainda não pós-capitalista”

“O modelo de Correa é de fato pós-neoliberal, mas ainda não pós-capitalista”

Paolo Moiola – Entrevista com François Houtart. A Constituição do Equador, aprovada em 2008, durante o primeiro mandato do presidente Rafael Correa, é realmente inovadora. Talvez contenha muitos artigos, mas é realmente vanguardista. Nela, foram introduzidos os conceitos de país plurinacional e pluricultural. E, depois, única no mundo com os direitos da natureza. Certamente, uma coisa … Continue lendo »
Hillary Clinton, a rainha do caos – Um livro de Diana Johnstone

Hillary Clinton, a rainha do caos – Um livro de Diana Johnstone

Miguel Urbano Rodrigues – São poucos os escritores progressistas norte-americanos cujos livros denunciam a estratégia de dominação planetária dos EUA como ameaça à Humanidade. Diana Johstone é quase uma exceção. Não é marxista nem revolucionária e acredita nos valores da democracia ocidental. O que critica é o funcionamento da engrenagem do poder, a ambição, a perversidade, … Continue lendo »
Bernie Sanders ainda pode vencer

Bernie Sanders ainda pode vencer

LUIZ EÇA – Na última média das principais pesquisas feita pelo Real Poll Posters, Donald Trump superou Hillary Clinton por 2%. Enquanto isso, o outsider democrata Bernie Sanders vencia o bilionário republicano por margem folgada: 10,8%. E Bernie não conta com recursos iguais aos da madame Clinton, nem com o apoio da maioria dos senadores, representantes, … Continue lendo »
Sindicato de presos na Alemanha

Sindicato de presos na Alemanha

Gilles Bouvaist – Certamente, o trabalho forçado pertence ao passado. Entretanto, o trabalho não desapareceu do universo carcerário. Ele é apresentado agora como um instrumento de reinserção. Mas o preso é um trabalhador como qualquer outro? Quais são seus direitos e quem os defende? Somos uma empresa local moderna e com bom desempenho. Nossa prioridade … Continue lendo »
As primárias Democratas à sombra do neoliberalismo

As primárias Democratas à sombra do neoliberalismo

David Coates – Sob a liderança de Bill Clinton e Tony Blair, os partidos de centro-esquerda abandonaram suas políticas mais progressistas por uma aceitação da ortodoxia. A batalha das primárias do Partido Democrata entre Hillary Clinton e Bernie Sanders está sendo travada à sombra do “neoliberalismo” – à sombra das políticas econômicas e da filosofia … Continue lendo »
Origem e apogeu das lumpen-burguesias latino-americanas

Origem e apogeu das lumpen-burguesias latino-americanas

Jorge Beinstein – Elites económicas e decadência sistémica [1] O salvamento do México. Após a chegada de Maurício Macri à presidência em alguns círculos académicos argentinos desencadeou-se a reflexão acerca do “modelo económico que a direita estava a tentar impor. Tratou-se não só de bisbilhotar os curricula vitae de ministros, secretários de Estado e outros … Continue lendo »
EUA: as eleições preparam a guerra

EUA: as eleições preparam a guerra

John Pilger – Hillary deixa por onde passa uma trilha de golpes sangrentos: Honduras, Líbia, Ucrânia. Sua campanha é financiada por nove dos dez maiores fabricantes de armamentos do mundo Depois de renovar o arsenal atômico, Obama provoca Moscou e Pequim. Hillary ataca Trump, o repulsivo. Mas é ela, supostamente sofisticada, que representa a hiper-militarização Há poucos … Continue lendo »