É possível salvar o euro

É possível salvar o euro

Joseph E. Stiglitz – Talvez o euro esteja se aproximando de outra crise. Os desdobramentos políticos na Itália são mais um outro episódio previsível (e previsto) na longa saga de um sistema monetário mal desenhado, no qual a potência dominante (a Alemanha) impede reformas necessárias e insiste em políticas que agravam os problemas básicos, com … Continue lendo »
Número de moradores de rua dispara na capital da miséria dos Estados Unidos

Número de moradores de rua dispara na capital da miséria dos Estados Unidos

PABLO XIMÉNEZ DE SANDOVAL – Los Angeles registrou neste ano uma população de 58.000 pessoas sem teto, um aumento de 23%. Autoridades locais qualificaram situação de “emergência”. “Nunca foi tão ruim.” Quem diz isso enquanto caminha pela rua Seis do centro de Los Angeles, Califórnia, viu de tudo em se tratando de miséria. É o … Continue lendo »
Estados Unidos. Antiga loja do Walmart virou prisão para crianças migrantes

Estados Unidos. Antiga loja do Walmart virou prisão para crianças migrantes

Gustavo Veiga – Em Brownsville, no Texas, está uma das 11.528 lojas que a multinacional tinha no mundo até 2016. Ainda não se sabe o destino final das 1.500 crianças separadas dos pais que vivem no antigo hipermercado. A política migratória dos Estados Unidos que separa as crianças de suas famílias tem um lado comercial … Continue lendo »
A (discutível) distinção entre refugiados e migrantes

A (discutível) distinção entre refugiados e migrantes

Donatella Di Cesare – As palavras não são indiferentes. Decidem a política. Especialmente quando se trata da chamada «crise migratória». O tema, como é sabido, inflama os ânimos. Também por isso abunda o lugar-comum, enquanto a complexidade permanece em segundo plano. Em nome da necessidade de “reduzir os desembarques”, estabeleceu-se assim a distinção entre refugiados … Continue lendo »
Migrações, 30 milhões de crianças deslocadas no mundo por causa dos conflitos: é o número mais alto desde a Segunda Guerra Mundial

Migrações, 30 milhões de crianças deslocadas no mundo por causa dos conflitos: é o número mais alto desde a Segunda Guerra Mundial

La Repubblica – Dados do UNICEF para o Dia Mundial dos Refugiados. Os pequenos migrantes que se deslocam desacompanhados alcançaram níveis sem precedentes: entre 2010 e 2015, aumentaram 5 vezes. Por ocasião do Dia Mundial dos Refugiados, a UNICEF recorda que há mais crianças deslocadas à força devido aos conflitos hoje – cerca de 30 … Continue lendo »
No mundo 68,5 milhões de refugiados: 85% vão para países vizinhos e pobres

No mundo 68,5 milhões de refugiados: 85% vão para países vizinhos e pobres

Rachele Gonnelli – É maior que a Itália a nação dos sem nação, fugitivos, deslocados e refugiados: as pessoas obrigadas a fugir de suas casas são, no mundo, 68,5 milhões, de acordo com o relatório anual do Global Trends 2017, apresentado na última segunda-feira pela agência da ONU para os refugiados, ACNUR. Mas sendo uma … Continue lendo »
A hegemonia líquida

A hegemonia líquida

Nicolás Trotta – A construção hegemônica do macrismo, embora adequada para estes tempos, foi fugaz e superficial, sustentada com alfinetes, com uma comunicação incapaz de ocultar suas falhas estruturais. O macrismo edificou um ajuste assimétrico que afeta os setores populares e médios – a queda do consumo, a perda do valor do salário e o … Continue lendo »
Israel e apartheid

Israel e apartheid

Luiz Eça – Cabe ao pre­si­dium, for­mado pelo pre­si­dente e os vice-pre­si­dentes do Knesset (par­la­mento de Is­rael), de­ter­minar a agenda dessa câ­mara le­gis­la­tiva. Em 4 de junho, o Pre­si­dium in­formou ter des­qua­li­fi­cado pro­posta de lei que, de­fi­nindo “Is­rael como um Es­tado de todos os seus ha­bi­tantes”, pre­tendia: “in­tro­duzir na lei cons­ti­tu­ci­onal o prin­cípio de igual­dade na … Continue lendo »
Aumento da desigualdade no mundo fará nascer novo Maio de 68, diz maior central sindical da França

Aumento da desigualdade no mundo fará nascer novo Maio de 68, diz maior central sindical da França

Guilherme Azevedo – Os 50 anos do Maio de 68 são oportunidade para recuperar a memória do movimento que abalou o poder na França e apresentá-lo do ponto de vista do trabalhador, indo além dos protestos estudantis que povoam o imaginário desde então. Às vezes juntos com estudantes universitários, em outras tantas separados, os operários … Continue lendo »