Quando o desemprego é um projeto

Quando o desemprego é um projeto

Paulo Kliass – Não se trata de barbeiragem: elite financeira que dirige o governo agiu conscientemente para reduzir a ocupação, os salários e o consumo interno. Dito e feito! O mês de janeiro começa a se despedir, mas não sem perder a oportunidade de oferecer ao conjunto de nossa sociedade uma nova leva dos péssimos números … Continue lendo »
“Modelo de telecomunicações se tornou insustentável”

“Modelo de telecomunicações se tornou insustentável”

Raphael Sanz – O PL 79/2016 está prestes a ser a apro­vado no Se­nado. Re­di­gido pelo de­pu­tado Da­niel Vi­lela (PMDB-GO), faz parte da fa­mi­ge­rada Agenda Brasil de Renan Ca­lheiros e propõe al­te­ra­ções e atu­a­li­za­ções na Lei Geral de Te­le­co­mu­ni­ca­ções (1997), es­pe­ci­al­mente no que se re­fere aos bens re­ver­sí­veis à União, ou seja, o pa­trimônio pú­blico … Continue lendo »
Mea culpa do financismo?

Mea culpa do financismo?

Paulo Kliass – Christine Lagarde criticou publicamente Meirelles, afirmando que ‘a prioridade das políticas econômicas precisa ser o combate à desigualdade social.’ O ano começou com muita mesmice e algumas novidades. As trapalhadas, as denúncias de corrupção e os equívocos desastrosos do governo Temer seguem na mesma toada. Os massacres ocorridos nos presídios em vários … Continue lendo »
Mito da gastança não explica a escalada do desemprego

Mito da gastança não explica a escalada do desemprego

Laura Carvalho – Os dados de mercado de trabalho recém-divulgados pelo IBGE confirmam a profundidade da crise econômica que caracterizou o biênio 2015-2016: a taxa de desemprego, que ainda caía até o fim de 2014, quase dobrou em dois anos. O número de desempregados já chega a 12,3 milhões de pessoas –1,3 milhão a mais … Continue lendo »
O jornalismo insensível e a banalização do desemprego

O jornalismo insensível e a banalização do desemprego

Cristina Fróes de Borja Reis e Fernanda Graziella Cardoso – Que a velha mídia oriente-se pelos dogmas de mercado, já não se estranha. O grotesco é não enxergar o drama humano de 12,3 milhões de pessoas A estatística recém-divulgada da pesquisa PNAD contínua do IBGE é desoladora: 12,3 milhões de pessoas desocupadas no país no último … Continue lendo »
Como e por que Levy e Meirelles quebraram o Brasil

Como e por que Levy e Meirelles quebraram o Brasil

José Luiz Fevereiro – Na ausência de terremotos, tsunamis ou bombardeios da OTAN, a crise é o desastre ‘natural’ necessário para o desmonte do estado de bem-estar social. Quando Dilma Roussef venceu as eleições em 2014 o Brasil estava às portas de uma recessão. A política de desonerações tributárias acompanhada da redução do investimento público na … Continue lendo »
“Direito à moradia é absoluto na Constituição, o à propriedade não”, diz Erminia Maricato

“Direito à moradia é absoluto na Constituição, o à propriedade não”, diz Erminia Maricato

Manuela Azenha – Urbanista fala de como a influência do capital imobiliário impede a aplicação da legislação e diz o que espera do governo de Michel Temer: a barbárie Para Maricato, o grande nó a ser desfeito na crise urbana que atinge todo o País é a aplicação da função social da propriedade. Foto: Divulgação A … Continue lendo »
Em Davos, o consenso neoliberal fica de pernas para o ar

Em Davos, o consenso neoliberal fica de pernas para o ar

Antonio Luiz M. C. Costa — O Fórum Econômico Mundial assiste, boquiaberto, ao nacionalismo se impor sobre o livre-comércio O projeto de um mercado global sem fronteiras, no qual as transnacionais industriais e financeiras do Ocidente ditariam as regras do comércio em benefício próprio e das grandes potências, enfrentou manifestações de ativistas a partir de 1999 … Continue lendo »
O peso das patentes no preço dos medicamentos

O peso das patentes no preço dos medicamentos

Grazielle David e Walter Britto – Brasil gasta cada vez mais com medicamentos caros e pouco inovadores. Causa: o sistema obsoleto das patentes, que garante monopólio a megaempresas globais. No período de 2008 a 2015, os gastos reais do Ministério da Saúde aumentaram em 36,6%; já os destinados a medicamentos elevaram-se em 74%, mais do que … Continue lendo »