Redução das metas consolida mudança nos pilares da política econômica

Redução das metas consolida mudança nos pilares da política econômica

Laura Carvalho  – No que pode ser interpretado como mais um passo rumo ao abandono definitivo de um dos pilares do chamado tripé macroeconômico instituído no país em 1999, o governo anunciou na terça-feira (15) uma revisão das metas fiscais dos próximos quatro anos, adiando para 2021 qualquer previsão de superavit primário. Os deficit previstos passaram de … Continue lendo »
A doutrina da dívida odiosa e a dívida brasileira

A doutrina da dívida odiosa e a dívida brasileira

Maicon Cláudio da Silva – Para além da per­ma­nente san­gria no or­ça­mento fe­deral, os es­tudos da Au­di­toria Ci­dadã da Dí­vida têm de­mons­trado que a dí­vida pú­blica bra­si­leira é re­pleta de ile­ga­li­dades. Sobre esses as­pectos, al­guns an­te­ce­dentes his­tó­ricos nos pos­si­bi­litam re­fletir também a res­peito da na­tu­reza da dí­vida pú­blica e de sua le­gi­ti­mi­dade. Se­gundo Nildo Ou­ri­ques … Continue lendo »
Número de desempregados aumenta 2,6 milhões no primeiro ano de Temer

Número de desempregados aumenta 2,6 milhões no primeiro ano de Temer

NICOLA PAMPLONA – Desemprego cresce no Brasil O país ganhou cerca de 2,6 milhões de novos desempregados no primeiro ano de governo Michel Temer. É uma alta de 23,1% com relação ao número de desempregados observado no trimestre imediatamente anterior à sua posse como presidente interino. De acordo com pesquisa divulgada pelo IBGE nesta quarta (31), … Continue lendo »
Confusões globais

Confusões globais

Wladimir Pomar – Ao lado das con­fu­sões a res­peito da crise ca­pi­ta­lista e da pre­tensa con­fron­tação entre as cor­po­ra­ções fi­nan­ceiras “mul­ti­na­ci­o­nais” e “trans­na­ci­o­nais” como con­tra­dição prin­cipal deste mo­mento his­tó­rico, há ou­tras con­fu­sões ron­dando o mundo. Como exemplo, podem-se citar as que dizem res­peito ao en­fra­que­ci­mento da uni­po­la­ri­dade norte-ame­ri­cana, à vi­a­bi­li­dade ou não da re­versão da … Continue lendo »
Os senhores da guerra acumulam fortunas na Síria

Os senhores da guerra acumulam fortunas na Síria

NATALIA SANCHA – Soldados regulares, insurgentes e comerciantes fazem grande negócio graças ao contrabando de produtos básicos entre fronteiras e nos cercos do conflito Já faz sete anos que a economia síria se consome sob o peso da guerra. O Banco Mundial estima em 886,5 bilhões de reais os prejuízos decorrentes do conflito. E, entretanto, nas duas beiradas … Continue lendo »
Produtividade na economia dos EUA registra primeiro declínio anual desde 1981

Produtividade na economia dos EUA registra primeiro declínio anual desde 1981

José Martins – Os radares da Crítica detectam neste momento fortes indícios de que os próximos três meses serão decisivos para o atual período de expansão da economia mundial. Sinais preocupantes de que a pressão atmosférica está mais pesada do que o permitido para a navegação do capital nas altas altitudes atuais. A produtividade anual … Continue lendo »
Fotografias sem Retoques do Trabalho Global

Fotografias sem Retoques do Trabalho Global

Ricardo Antunes – Nas úl­timas dé­cadas do sé­culo pas­sado flo­res­ceram muitos mitos acerca do tra­balho. Com o avanço das tec­no­lo­gias de in­for­mação e co­mu­ni­cação não foram poucos os que pas­saram a acre­ditar que uma nova era de fe­li­ci­dade se ini­ciava: tra­balho on­line, di­gital, era in­for­ma­ci­onal, enfim, aden­trá­vamos fi­nal­mente o reino da fe­li­ci­dade. O ca­pital global só … Continue lendo »
‘Vivemos uma situação ditatorial’, afirma Belluzzo

‘Vivemos uma situação ditatorial’, afirma Belluzzo

MANUEL ALVES FILHO – Segundo economista, medidas do governo Temer, que classifica como ilegítimo, contrariam aspirações da população. O economista Luis Gonzaga Belluzzo, professor aposentado da Unicamp, não tem dúvida de que o Brasil vive atualmente uma situação ditatorial. Segundo ele, um exemplo do autoritarismo exercido pelo governo Temer, que ele classifica como “ilegítimo”, é … Continue lendo »
Por que o brasil das “reformas” não vai sair do buraco? Dê uma olhada no ranking mundial de juros reais

Por que o brasil das “reformas” não vai sair do buraco? Dê uma olhada no ranking mundial de juros reais

Ana Araujo e José Martins – Não refrescou nada a recente redução para 9,5% ao ano da taxa básica nominal de juros da economia brasileira, a popular SELIC. A taxa nominal de juros pode até cair um pouco, mas sua taxa real (taxa nominal menos inflação projetada para os próximos 12 meses) não sai do lugar. O crédito … Continue lendo »
Crueldade Social como politica de Estado: cortes do Bolsa Familia

Crueldade Social como politica de Estado: cortes do Bolsa Familia

Walquiria Domingues Leão Rego – Espero que as pessoas de bem saibam que cortar a Bolsa Família das pessoas extremamente pobres do Brasil poderá produzir um verdadeiro genocídio, porque em sua grande maioria, em especial nos sertões, estes brasileiros poderão morrer de fome e das doenças derivadas da subnutrição. ​As pessoas atingidas são normalmente muito pobres … Continue lendo »