Judith Butler, que mudou a maneira de ver o gênero

Judith Butler, que mudou a maneira de ver o gênero

Molly Fischer – Quem é, e como construiu suas ideias, a filósofa segundo a qual gênero não é o que “somos”, mas algo que constantemente “fazemos” Em se tratando de uma celebridade que represente “tudo que supostamente há de esquisito com A Juventude”, até que Jaden Smith não é dos piores: tuiteiro sagaz, ocasionalmente anarquista, autointitulado “futuro da … Continue lendo »
Trump vende ilusões de caos para conquistar eleitores

Trump vende ilusões de caos para conquistar eleitores

Paul Krugman – No ano passado, houve 352 homicídios na cidade de Nova York. O número foi um pouco superior ao de 2014, mas muito inferior aos 2.245 homicídios acontecidos em 1990, o pior ano para a cidade nessa estatística. Na verdade, se o indicador considerado for o número de homicídios, Nova York tem hoje seu … Continue lendo »
Atentados diminuem chance de integração dos muçulmanos

Atentados diminuem chance de integração dos muçulmanos

CONTARDO CALLIGARIS – O que sabemos do homem tunisiano que, em Nice, atropelou dezenas de pessoas? Era residente francês, trabalhava como entregador, tinha três filhos e um passado de violência doméstica; a mulher estava se separando dele. Os pais, na Tunísia, dizem que ele sofria de um transtorno mental e mostram uma receita (não sei … Continue lendo »
Brazil, capital Dallas: o país de Temer e Serra

Brazil, capital Dallas: o país de Temer e Serra

Saul Leblon – Quem precisa de projeto de desenvolvimento é o povo; a plutocracia já tem o seu: a taxa de juro mais elevada do mundo. Negros desarmados mortos por policiais brancos compõem um postal da identidade norte-americana. Explosões de protestos contra a violência policial, como as deste final de semana, depois que dois negros … Continue lendo »
De onde vem a homofobia?

De onde vem a homofobia?

Francisco Daudt – É uma palavra engraçada, sua tradução do grego é “medo de iguais”. Ora, toda a natureza humana está voltada para ter medo dos diferentes: quem não é da tribo deve ser inimigo, pensavam nossos ancestrais africanos (só eles?), de modo que a melhor palavra grega para nós seria “heterofobia” (medo de diferentes). Mas … Continue lendo »
Autoimperialista, o Brasil volta-se contra o próprio Brasil

Autoimperialista, o Brasil volta-se contra o próprio Brasil

Laura Carvalho  – No artigo “Escracho, publicado em 26/7 nesta Folha, a jornalista Eleonora de Lucena alertou-nos de forma brilhante para o “tiro no pé” da elite brasileira, que hoje “abandona qualquer esboço de projeto de país”. Eventos recentes parecem remeter-nos a uma sina nacional. Em livro recém-publicado, Benjamin Moser já observava que “o imperialismo … Continue lendo »
Petróleo, interesses americanos e o golpe na Turquia

Petróleo, interesses americanos e o golpe na Turquia

Diego Fernando Machado Garcia – A perspectiva do petróleo é ignorada pela mídia nacional e nós da América Latina não podemos ficar assistindo como as outras nações são invadidas. Os recentes acontecimentos envolvendo uma suposta tentativa de golpe na Turquia não podem ser vistos isoladamente.  É preciso ter em conta todo o relevante quadro circunstancial … Continue lendo »
Qual a herança da Revolução Francesa?

Qual a herança da Revolução Francesa?

LINCOLN SECCO – A Revolução Francesa finalmente acabou. Ao menos para os intelectuais e políticos (socialistas ou conservadores) que outrora a invocavam no hexágono francês em nome da République. Já faz algum tempo, é verdade. Em 1889 a burguesia francesa se deixou liderar por uma ala republicana, particularmente depois da aventura do ex-ministro da Guerra General … Continue lendo »